22 de janeiro de 2013

Emicida manifesta apoio a assentamento Milton Santos em show em SP

 

Da Página do MST

O rapper Emicida fez uma mençâo à resistência das famílias do assentamento Milton Santos e mostrou uma faixa com a frase "Dedo na Ferida - Assentamento Milton Santos Resiste", na quinta-feira (17/1), durante seu show no Sesc Pinheiros, em São Paulo.

Abaixo, veja o vídeo:

O olhar revolucionário por trás das lentes do fotógrafo das lutas


Por José Coutinho Júnior
Da Página do MST



“Mudar o mundo é uma tarefa muito maior do que a fotografia. Mudar o mundo é ter milhões de pessoas na rua contra os opressores, contra as ditaduras, é isso que muda o mundo. E a fotografia, se ela quiser cumprir esse papel, tem que andar par e passo com esses movimentos, colocando realidades objetivas e subjetivas, porque não existe realidade absoluta”
João Zinclar (1957-2013)

“Mediação não visa tirar poder dos juízes”

Nesta semana, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, afirmou que propostas do III Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), como a que exigiria mediação prévia antes da concessão de liminares de reintegração de posse, são incompatíveis com a Constituição. O cacique do Supremo disse, ainda, que condicionar liminares a audiências públicas pode ser uma "medida abusiva".

Luta pela terra perde Irmã Gorete

É com muito pesar e saudade que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) comunica o falecimento da irmã Maria Gorete de Souza, militante histórica da luta pela terra no Brasil, na noite desta quinta-feira (21/1). A religiosa nasceu em 28 de julho de 1952 na cidade de Frei Martinho (PB), e iniciou sua militância no Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Picuí, também na Paraíba. Em 1982, aos 30 anos, entrou para a Congregação Filhas de Maria Missionárias na cidade de Cotia (SP), onde fez toda sua formação religiosa inicial.

Herança escravocrata

Por Osvaldo Russo* Neste centenário da morte de Joaquim Nabuco, O Abolicionista, lembramos que este importante homem público, primeiro defensor da Reforma Agrária no Brasil, dizia que o fim da escravidão no Brasil era inseparável da democratização do solo rural pátrio. A elite imperial não lhe deu ouvidos: proclamou a abolição da escravatura sem distribuir terra aos escravos e sem garantir-lhes trabalho, casa ou escola.

Evento faz balanço do trabalho escravo no FSM

Único evento a contar com a participação do ministro chefe da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Paulo Vanucchi, neste Fórum Social Mundial 2010, o encontro deve avaliar quais os avanços e dificuldades encontrados no combate a esse crime. E quais são os principais desafios para a sua erradicação.

MST faz um balanço do 13º Encontro Nacional

O balanço das discussões realizadas durante o 13º Encontro Nacional do MST, que teve início na terça-feira (20/01), em Sarandi (RS), será apresentado nesta sexta-feira (23/01), às 11h, no assentamento Nova Sarandi. No Encontro, os 1.500 trabalhadores participantes fizeram uma…