O campo permanece como a grande disputa de classe na América Latina

Por Roberta Traspadini*
Da RadioAgenciaNP

A questão agrária na América Latina é uma das tônicas principais da luta de classes no continente desde a descoberta.

Se, até as guerras da independência, a conquista e a colônia significaram um processo aberto de aniquilar a propriedade e o poder comunal inerente à relação dos povos originários com a terra, das guerras de independência em diante o panorama não mudou muito.

América Latina contra a globalização

Mayrá Lima,
de Brasília (DF)

Cerca de 300 convidados internacionais participarão de debates no decorrer do 5º Congresso do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Junto aos trabalhadores rurais, discutirão a conjuntura internacional e as possibilidades da luta por reforma agrária. Um dos conceitos abordados será o da globalização frente aos movimentos de resistência existentes em todo o mundo nos dias de hoje.

“Os governos têm que ouvir o clamor dos povos”

Por Solange Engelmann

No momento em que a América Latina passa por grandes mudanças de rumo, com as eleições de vários governos de esquerda, como Hugo Chávez (Venezuela), Rafael Correia (Equador), Daniel Ortega (Nicarágua) e Evo Morales (Bolívia), a Ministra da Justiça da Bolívia, Casimira Rodríguez, afirma que a mobilização dos movimentos sociais e dos povos indígenas é fundamental para a integração da América do Sul.