Clodomir Morais, intelectual orgânico da reforma agrária

Na data de falecimento do lutador, o MST resgata seu legado e indica a leitura de duas importantes obras de sua autoria

Reprodução/ MST

Por Yuri Simeon*
Da Página do MST

Clodomir Santos de Morais nasceu no dia 30 de setembro de 1928, na cidade de Santa Maria da Vitória, na Bahia. Estudou em São Paulo, Salvador e Recife, foi jornalista e escritor com mais de 20 livros publicados – a maioria enquanto esteve exilado.

Foi militante comunista, deputado estadual e uma das lideranças das Ligas Camponesas. Após o golpe militar de 1964, teve seus direitos políticos cassados. Foi preso, dividindo cela com o educador Paulo Freire.

Durante o exílio foi conselheiro regional da ONU para a América Latina em assuntos da reforma agrária e desenvolvimento rural. Ajudou a formular projetos de reforma agrária em vários países, tendo sido Conselheiro Regional da América Latina para Organização e Capacitação Camponesa para Reforma Agrária. Lutou em defesa da reforma agrária até o final de sua vida, em 25 de março de 2016.

Conheça um pouco da obra de Clodomir Morais

Reprodução

O MST separou duas obras deste lutador para você conhecer um pouco do seu legado. Uma primeira indicação de leitura é o livro “A história das ligas Camponesas do Brasil”. Este livro foi escrito por ele para não deixar que apagassem a importante história de luta das Ligas Camponesas. No livro, ele destaca como, no Nordeste, o movimento de organização da classe camponesa apresentou as características de uma organização revolucionária. LEIA ONLINE.

Reprodução

A segunda indicação é a obra “Cinco Modelos de Reforma Agrária”, disponível em espanhol. Aqui o autor apresenta, a partir do acúmulo prático das Ligas Camponesas, além de outras experiências, um marco metodológico e teórico para o prévio diagnóstico e a fase posterior, de elaboração, de um Plano Nacional de Reforma Agrária. LEIA ONLINE.

Boa leitura!

*Com informações da Página A Nova Democracia.