Educação MST

A Educação é uma das áreas prioritárias de atuação do MST, que desde a sua origem desenvolveu processos educativos e incluiu como prioridade a luta pela universalização do direito à escola pública de qualidade social, da infância à universidade. Entendendo que o acesso e permanência é fundamental para inserir toda a base social na construção de um novo projeto do campo e pelas transformações socialistas. 

Nesse sentido, o MST busca construir coletivamente um conjunto de práticas educativas na direção de um projeto social emancipatório, protagonizado pelos trabalhadores e trabalhadoras. A construção de uma escola ligada à vida das pessoas, que torne o trabalho socialmente produtivo, a luta social, a organização coletiva, a cultura e a história como matrizes organizadoras do ambiente educativo escolar, com a participação da comunidade e auto-organização dos educandos e educandas, e dos educadores e educadoras.

+ de 2 mil

escolas públicas construídas em acampamentos e assentamentos

200 mil

crianças, adolescentes, jovens e adultos com acesso à educação garantida

50 mil

adultos alfabetizados

2 mil

estudantes em cursos técnicos e superiores

+ de 100

cursos de graduação em parceria com universidades públicas por todo o país

Escolas Itinerantes

A Escola Itinerante foi criada no âmbito do Movimento Sem Terra, para garantir o direito à educação das crianças, adolescentes, jovens e adultos em situação de itinerância, enquanto estão acampados, lutando pela desapropriação das terras improdutivas e implantação do assentamento.

É uma escola que está voltada para toda a população acampada, o barraco da escola itinerante, é construído antes do barraco de moradia e tem também a função de se converter em um centro de encontros de toda comunidade acampada.

Últimas notícias sobre educação:

Fiocruz lança Dicionário de Agroecologia e Educação com apoio do MST

Segundo os organizadores, o objetivo do dicionário é socializar o conhecimento produzido no âmbito da agroecologia

ENEM 2021: Censura, pressão ideológica e desafios marcam provas de Governo Bolsonaro

Em meio a diversas denúncias de censura, estudantes voltam aos bancos para fazer prova do Enem e tentar ingressar em universidades

Através de Experiencias de Educación Juvenil (EJA), el MST ya ha alfabetizado a más de 100 mil personas en el país

En 37 años de lucha, el MST ha alfabetizado a más de 100.000 personas en todo Brasil, basándose en el método de alfabetización cubano “Yo sí puedo” y en el brasileño “Círculo de cultura” de Paulo Freire

A partir da EJA, MST já alfabetizou mais de 100 mil pessoas no país

Em 37 anos de luta o MST já alfabetizou mais de 100 mil pessoas pelo Brasil, com base no método de alfabetização cubano “Sim, eu Posso” e o brasileiro de Paulo Freire, Círculo de Cultura

Jornada de Alfabetização no Maranhão utiliza Círculos de Cultura em método dialógico e crítico

Durante dois anos, atuando em 15 municípios com menor IDH do Maranhão, a Jornada de Alfabetização do MST alfabetizou 21 mil pessoas, com o uso de dois métodos: o cubano SIM EU POSSO! e o brasileiro de Paulo Freire

Sem Terrinha Cultivando Solidariedade e o legado de Paulo Freire

Em todo o Brasil nas áreas de assentamentos e acampamentos, idosos, adultos, jovens e crianças comemoram o centenário de Paulo Freire.