Kátia Abreu, a ministra que desmata a razão

 

Por Rodrigo Martins
Da Carta Capital

De 2011 a 2014, a presidenta Dilma Rousseff incorporou 2,9 milhões de hectares à área de assentamentos e beneficiou 107,4 mil famílias sem-terra, segundo o mais recente balanço do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, divulgado na quarta-feira 7. É a menor média anual de assentamentos desde o governo Fernando Henrique Cardoso. A petista distribuiu terras a 26,8 mil famílias a cada ano, contra 76,7 mil no período Lula e 67,5 mil nos dois mandatos do tucano.

Movimentos sociais exigem vistoria de fazenda da candidata Ana Amélia

 

Da Página do MST


Nesta quinta-feira (25), a partir das 13h30, uma comissão do movimentos sociais, composto pela Via Campesina e Central Única dos Trabalhadores (CUT), se reúne com o Superintendente Regional do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Porto Alegre, Roberto Ramos, para exigir a vistoria da fazenda da candidata ao governo do estado, Ana Amélia Lemos (PP).

Mega operação da polícia invade assentamento e intimida famílias no Paraná

 

Da Página do MST

Na última terça-feira (13), uma mega operação da Polícia do Estado do Paraná invadiu o Assentamento Ireno Alves dos Santos, em Rio Bonito do Iguaçu, região Centro do estado.
 

Um mandado de busca e apreensão expedido pelo Poder Judiciário da Comarca de Quedas do Iguaçu e de Laranjeiras do Sul teve com o objetivo colher qualquer prova, sob o pretexto de prender criminosos e madeireiros.

Famílias Sem Terra sofrem despejo em Macaé


Na manhã desta quarta-feira (17), a Polícia Federal deu início ao despejo do acampamento Osvaldo de Oliveira, na fazenda Bom Jardim, em Macaé (RJ).

O latifúndio, que foi ocupado por 400 famílias Sem Terra no último dia 7 de setembro, tem 1600 hectares e foi considerado improdutivo pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ainda em 2006, por não cumprir com sua função social e ambiental.