Acampados inauguram Biblioteca Comunitária Dona Maurina

Da Página do MST*

Os Sem Terra do Acampamento Valdir Macedo, no município de Cachoeira do Itanhy – divisa entre Sergipe e Bahia – inauguraram nesta quinta-feira (14) a Biblioteca Dona Maurina.

O nome da biblioteca homenageia uma grande lutadora que dedicou sua vida a uma educação igualitária e às lutas sociais na região.

Da Página do MST*

Os Sem Terra do Acampamento Valdir Macedo, no município de Cachoeira do Itanhy – divisa entre Sergipe e Bahia – inauguraram nesta quinta-feira (14) a Biblioteca Dona Maurina.

O nome da biblioteca homenageia uma grande lutadora que dedicou sua vida a uma educação igualitária e às lutas sociais na região.


A iniciativa surgiu das próprias famílias acampadas, por entenderem a importância da leitura no processo formativo e organizativo da luta, e pela grande quantidade de jovens que hoje vivem no acampamento e nas comunidades vizinhas.

“A biblioteca tem por finalidade refletir o fortalecimento da luta do MST, em especial as famílias acampadas” destaca Fior, da coordenação do acampamento.

Adailton, da coordenação estadual do MST, observa que “a ideia dessa iniciativa está na compreensão de que a educação também se faz presente na luta por terra. Temos que encarar isso como prioridade e compromisso em prol da luta”, acredita.

Para comemorar a iniciativa, diversas apresentações culturais foram organizadas no dia da inauguração. Dentre elas, destaca-se o coral juvenil do acampamento, grupos de capoeira, um leilão para ajudar na manutenção da biblioteca, ato político com entidades parceiras do MST e um almoço coletivo compartilhado com todos os presentes. 

No final do dia, o forró com o grupo pé de serra Imburana de Cheiro tomou conta do festejo e animou toda os presentes.

* Do setor de comunicação do MST- SE