MST lamenta a triste partida de Ana Maria Primavesi

“Nossa solidariedade aos amigos, a família e desde já nossa profunda saudade.”

Da Página do MST

Aos 99 anos, morre a austríaca, lutadora e engenheira agrônoma Ana Maria Primavesi. Pioneira nos estudos agroecológicos no Brasil, Primavesi morreu neste domingo (5) em decorrência de problemas cardíacos.

Ela defendia a compreensão do solo como um organismo vivo e foi responsável por avanços nos estudos sobre o manejo ecológico do solo.

Em Nota, o MST se despede de Primavesi e destaca o papel de seus estudos na luta pela Reforma Agrária Popular.

“Ela que nos ensinou a olhar, sentir e tocar o solo de maneira sagrada, hoje deixa nossos corações apertados, mas com certeza de que seus ensinamentos seguirão vivos com a terra que ela nos ensinou a amar e a respeitar.”

Confira a Nota na íntegra:

O MST que tanto deve aos ensinamentos de Primavesi seguirá seu legado. Foto: Juliana Adriano

Nos deixou hoje (5), aos 99 anos, Ana Maria Primavesi.

Austríaca, foi uma grande estudiosa em tempos de nazismo e guerra na Europa. No Brasil, para onde veio com o marido, o engenheiro agrônomo Arthur Primavesi, Ana, já com doutorado, enfrentou as críticas e o machismo para defender sua ciência do solo.

Foram mais de 80 anos de estudos dedicados à fertilidade e biodiversidade, manejo ecológico, nutrição de plantas, agricultura orgânica, receitas de remédios com plantas medicinais, interrelação entre nutrientes e seus efeitos nas plantas, nos animais e, principalmente, nos seres humanos.

 “Não existe solo rico ou pobre; existe solo vivo ou morto”. Foi com frases assim que escreveu e ensinou ao homem e a mulher do campo e, com isso, plantou sementes em cada canto deste chão. 

Ela que nos ensinou a olhar, sentir e tocar o solo de maneira sagrada, hoje deixa nossos corações apertados, mas com certeza de que seus ensinamentos seguirão vivos com a terra que ela nos ensinou a amar e a respeitar.

O Movimento Sem Terra que tanto deve aos ensinamentos de Primavesi seguirá seu legado e seus ensinamentos na luta pela Reforma Agrária Popular e pela agroecologia.

Nossa solidariedade aos amigos, a família e desde já nossa profunda saudade.

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
05 de janeiro de 2020