Natal Sem Fome

Campanha do MST distribui mais de duas mil cestas básicas em favelas cariocas

Alimentos são produzidos em assentamentos e acampamentos; ação se encerra nesta quinta-feira (6)
Comunidades como Rocinha, Cidade de Deus, Cerro Corá, Complexo do Alemão, Vila Cruzeiro, Jacaré e Manguinhos foram alguns dos locais contemplados. Foto: Reprodução/Facebook

Por Jéssica Rodrigues
Do Brasil de Fato/Rio de Janeiro (RJ)*

O MST deu início a campanha “Natal Sem Fome” no final de 2021 em todo o Brasil. No Rio de Janeiro, doou mais de mil cestas básicas em favelas e bairros da periferia da cidade. Neste mês de janeiro, a ação continua com os objetivos de denunciar a fome como um problema social e mostrar que a Reforma Agrária Popular pode ser um dos caminhos.

Comunidades como Rocinha, Cidade de Deus, Cerro Corá, Complexo do Alemão, Vila Cruzeiro, Jacaré e Manguinhos foram alguns dos locais contemplados com alimentos saudáveis produzidos em assentamentos, acampamentos e cooperativas do MST. Além disso, estudantes em situação de vulnerabilidade social da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) também receberam doações. Ao todo, 2 mil cestas básicas serão entregues entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022.

Em reportagem para o programa Seu Jornal, da TVT, produzido em parceria como Brasil de Fato, a integrante do setor de produção do MST no Rio, Ruth Rodrigues, explicou que a campanha é muito mais do que distribuir alimentos como forma de assistencialismo, é construir relações com os moradores.

“Desde o momento que fazemos o levantamento do que tem nas nossas cooperativas, recebe esses alimentos, descarrega os caminhões, monta as cestas, e conseguimos entregar e conversar, olhar nos olhos das pessoas, neste momento a gente sente que a Reforma Agrária Popular é o caminho de transformação social para o país”, afirma Ruth.

A campanha acontece em todos os estados que o MST atua e ao todo irá doar 1 mil toneladas de alimentos. As cestas básicas incluem arroz, feijão, farinha, açúcar e 4,5kg de frutas, legumes e verduras. A ação acontece até esta quinta-feira (6).

Para contribuir, é possível realizar uma doação através do chave pix: “campanha@institutocultivar.org.br“.

*Edição: Mariana Pitasse