Governo Yeda, derrotado nas urnas, sai marcado por agronegócio e repressão


Por Bianca Elisa
Da Página do MST

A Reforma Agrária no Rio Grande do Sul estagnou nos últimos oito anos, com os governos de Germano Rigotto (PMDB) e Yeda Crusis (PSDB), que não criaram nem um assentamento novo.

Além disso, a intensidade da repressão às lutas sociais do MST, por meio da ação articulada do governo estadual, Brigada Militar, Poder Judiciário e Ministério Público Estadual, aumentou violentamente. Essa é a avaliação do MST no estado.

Fechamento das escolas itinerantes do MST completa um ano

Da Radioagência NP

Em fevereiro de 2009 as escolas itinerantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram fechadas por uma determinação do Ministério Público (MPE) do Rio Grande do Sul. Na ocasião, o MP e o governo estadual realizaram um acordo que confirmou o término do convênio entre o estado e o Movimento para a contratação de professores. Esse acordo representou o fechamento de oito escolas itinerantes do MST.