Trabalhadores de Campinas promovem atividades contra criminalização das lutas sociais

O MST e o Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD) promovem duas atividades em Campinas (SP), nesta sexta-feira (9/4) e sábado (10/4), contra a criminalização dos movimentos sociais.

A mesa de discussão Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais reunirá representantes do MST, MTD, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da fábrica ocupada Flaskô a partir das 14h desta sexta-feira (9/4), no MIS (Museu de Imagem e Som) – rua Regente Feijó, n° 859, centro de Campinas.

O MST e o Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD) promovem duas atividades em Campinas (SP), nesta sexta-feira (9/4) e sábado (10/4), contra a criminalização dos movimentos sociais.

A mesa de discussão Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais reunirá representantes do MST, MTD, Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da fábrica ocupada Flaskô a partir das 14h desta sexta-feira (9/4), no MIS (Museu de Imagem e Som) – rua Regente Feijó, n° 859, centro de Campinas.

No sábado (10/4), a partir das 10h, os trabalhadores do campo e da cidade protestam através da arte da cultura do povo com música, dança e teatro. Apresentações de hip hop, samba, moda de viola e teatro de rua acontecem na Escola EMEF OZIEL ALVES PEREIRA – rua Fauze Selhe, S/N – Pq. Oziel, Campinas.

Apóiam as atividades o Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, Sindicato dos Químicos Unificados, Sindicato dos Petroleiros, da Construção Civil, Sinergia, Flaskô, MTST, DCE- Unicamp, ABRAÇO, Camará – comunicação e educação popular.

Participe!

[img_assist|nid=9440|title=II ato político-cultural campo e cidade|desc=|link=none|align=left|width=453|height=640]