Brigada Jean-Jacques Dessalines – Haiti

A Brigada Jean-Jacques Dessalines é uma iniciativa em parceria com os movimentos populares da Via Campesina e Alba Movimentos Sociais, que a partir de 2009 iniciaram um processo de solidariedade ao povo haitiano em resposta à ocupação militar coordenada pelo exército brasileiro e promovida por meio da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah). Após o terremoto de 2010, a Brigada foi ampliada com mais de 35 militantes morando e trabalhando no Haiti, com o objetivo de promover, junto com os próprios haitianos e haitianas, iniciativas para erguer e reerguer algumas estruturas básicas de sobrevivência, como a construção de cisternas de coleta de água. Só naquele ano, foram construídas 1.500 cisternas. Hoje, a Brigada Dessalines trabalha com organizações camponesas e urbanas do Haiti nas áreas de produção agroecológica, reflorestamento, formação política e comunicação.

Imagens

+ IMAGENS

Notícias

Solidariedade – Terremoto no Haiti

Solidariedade – Terremoto no Haiti

A Brigada Internacionalista Jean-Jacques Dessalines juntamente com o Movimento Camponês Tèt Kole, nos días 19 à 21 de agosto, visitou as comunidades atingidas pelo o terremoto do dia 14 de agosto. A visita buscou maiores informações das reais condições que se encontram às famílias camponesas, como também, fazer a entrega de remédios, tendas, lonas, água. O terremoto causou um forte impacto na região sul do Haiti, as famílias não receberam nenhuma assistência do governo, às ações de solidariedade dos movimentos sociais estão sendo permanentes.

Artigo | Afeganistão e Haiti demonstram os limites do capitalismo

Artigo | Afeganistão e Haiti demonstram os limites do capitalismo

O fracasso da ocupação afegã dos Estados Unidos e aliados e da intervenção haitiana, não esconde os negócios da guerra, especulação, produção e circulação capitalista, com sequelas de destruição social e natural

Declaração da ALBA Movimentos sobre a situação na nação haitiana

Declaração da ALBA Movimentos sobre a situação na nação haitiana

O assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moïse não deve ser uma desculpa para uma nova intervenção no país

O assassinato de Moïse e a política dos rios problemáticos

O assassinato de Moïse e a política dos rios problemáticos

A crise política no Haiti não começou com o assassinato de Moïse, porém, com o vácuo de poder e as políticas de choque, somente o reaparecimento do fator mobilizador poderia influenciar uma resolução sem retrocesso

Haiti: MST semeando sementes de futuro e organização popular

Haiti: MST semeando sementes de futuro e organização popular

Brigada Internacionalista Dessalines do MST no país inicia encontros de educação popular e formação de formadores com jovens e crianças de comunidades camponesas

Haití: Sembrar semillas de futuro y organización

Haití: Sembrar semillas de futuro y organización

Encuentros de Educacion Popular y Formación de Formadores con jóvenes y niñxs de las comunidades campesinas

+ NOTÍCIAS