Brigada Jean-Jacques Dessalines – Haiti

A Brigada Jean-Jacques Dessalines é uma iniciativa em parceria com os movimentos populares da Via Campesina e Alba Movimentos Sociais, que a partir de 2009 iniciaram um processo de solidariedade ao povo haitiano em resposta à ocupação militar coordenada pelo exército brasileiro e promovida por meio da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah). Após o terremoto de 2010, a Brigada foi ampliada com mais de 35 militantes morando e trabalhando no Haiti, com o objetivo de promover, junto com os próprios haitianos e haitianas, iniciativas para erguer e reerguer algumas estruturas básicas de sobrevivência, como a construção de cisternas de coleta de água. Só naquele ano, foram construídas 1.500 cisternas. Hoje, a Brigada Dessalines trabalha com organizações camponesas e urbanas do Haiti nas áreas de produção agroecológica, reflorestamento, formação política e comunicação.

Imagens

+ IMAGENS

Notícias

“Levante por uma nova independência!” leva haitianos às ruas

“Levante por uma nova independência!” leva haitianos às ruas

Ações aconteceram no ensejo da Marcha Vermelha

Congresso de “Bwa Kayiman”

Congresso de “Bwa Kayiman”

Após 231 anos, a cerimônia de "Bwa Kayiman" se mantém em todo Haiti, e relembra o início da Revolução Haitiana, que libertou o povo da dominação europeia

Por un Haití libre, político y económicamente

Por un Haití libre, político y económicamente

Carta de solidaridad a la clase obrera haitiana ante las recientes manifestaciones

Por um Haiti Livre, política e economicamente

Por um Haiti Livre, política e economicamente

Carta de solidariedade a classe trabalhadora Haitiana perante as manifestações recentes

Solidariedade – Terremoto no Haiti

Solidariedade – Terremoto no Haiti

A Brigada Internacionalista Jean-Jacques Dessalines juntamente com o Movimento Camponês Tèt Kole, nos días 19 à 21 de agosto, visitou as comunidades atingidas pelo o terremoto do dia 14 de agosto. A visita buscou maiores informações das reais condições que se encontram às famílias camponesas, como também, fazer a entrega de remédios, tendas, lonas, água. O terremoto causou um forte impacto na região sul do Haiti, as famílias não receberam nenhuma assistência do governo, às ações de solidariedade dos movimentos sociais estão sendo permanentes.

Artigo | Afeganistão e Haiti demonstram os limites do capitalismo

Artigo | Afeganistão e Haiti demonstram os limites do capitalismo

O fracasso da ocupação afegã dos Estados Unidos e aliados e da intervenção haitiana, não esconde os negócios da guerra, especulação, produção e circulação capitalista, com sequelas de destruição social e natural

+ NOTÍCIAS