No Paraguai, 2% detêm 80% das terras


Por Brais Benítez
Da La Marea

Grandes plantações de soja que expulsam os camponeses do campo para os bairros pobres da periferia das cidades ou para a emigração. Partilha das terras para empresários e políticos ligados à ditadura. Pagamento quase inexistente de impostos por parte dos grandes latifundiários. Este é o panorama traçado pelo diretor de Oxfam Intermón, no Paraguai, Óscar López, que afirma que “em termos de monopolização da terra temos provavelmente o índice mais alto: 2% dos proprietários acumulam 80% das terras no Paraguai”.

Camponeses paraguaios bloqueiam vias e protestam contra Franco

 

Do Opera Mundi

Milhares de camponeses bloquearam nesta quinta-feira (25) duas importantes rodovias dos estados paraguaios de Misiones e Itapúa em protesto contra o governo paraguaio, que não lhes entregou os subsídios prometidos para a próxima safra.

As autoridades haviam estabelecido que cada agricultor receberia cerca de 250 dólares pelas perdas sofridas com as plantações, duramente afetadas pela intensa seca que afeta os campos no país. No dia 5 de outubro, o presidente Federico Franco ainda prometeu que a ajuda seria depositada com urgência.