Sem Terra ocupam área do Ministério da Fazenda, no Norte de Minas Gerais


Da Página do MST

Na manhã da última quinta-feira (30), cerca de 60 famílias do MST ocuparam uma fazenda de 150 hectares, pertencente ao Ministério da Fazenda, no Município de Bocaiúva, Região do Norte de Minas Gerais.

Esta fazenda já vem sendo negociada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), junto a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), para solucionar o problema das famílias acampadas da região, principalmente das famílias do Acampamento Professor Mazzan, localizado no Município de Olhos D’água.


Da Página do MST

Na manhã da última quinta-feira (30), cerca de 60 famílias do MST ocuparam uma fazenda de 150 hectares, pertencente ao Ministério da Fazenda, no Município de Bocaiúva, Região do Norte de Minas Gerais.

Esta fazenda já vem sendo negociada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), junto a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), para solucionar o problema das famílias acampadas da região, principalmente das famílias do Acampamento Professor Mazzan, localizado no Município de Olhos D’água.

Devido ao iminente despejo das famílias do Acampamento Professor Mazzan, já deliberado em audiência pela Polícia Militar para o mês de fevereiro, como forma de solucionar paliativamente o problema, as famílias decidiram por ocupar essa fazenda pertencente à União.

Com isso, as famílias esperam que o Incra realize novas vistorias na região, com o objetivo de adquirir uma área que assente os Sem Terra.