Três semanas após prisão, mandante do Massacre de Felisburgo será solto

Por Thaís Mota
Do Minas Livre

Réu confesso do Massacre do Felisburgo, Adriano Chafik Luedy conseguiu um habeas corpus e deve deixar a cadeia ainda nesta segunda-feira (9). O fazendeiro é acusado de ser o mandante do ataque ao acampamento Terra Prometida, em Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha. Na ocasião, cinco sem terra morreram e outras 12 pessoas ficaram feridas, entre elas uma criança.
 

Sem Terra prometem parar Belo Horizonte no Julgamento do Massacre de Felisburgo

Da Página do MST

Na próxima quarta-feira (21) está agendado o julgamento do mandante e executor do Massacre de Felisburgo, Adriano Chafik, no Tribunal do Júri do Fórum Lafaiete, em Belo Horizonte (MG).

Esta será a terceira tentativa de julgamento do réu confesso, já que nas outras duas vezes em que o julgamento tinha sido marcado, Chafik conseguira adiá-lo. O primeiro julgamento foi adiado de janeiro para maio deste ano e, posteriormente, para esta data de agosto.

Julgamento do Massacre de Felisburgo é adiado pela segunda vez em Minas

 

Da Página do MST

 

O julgamento do principal acusado do chamado Massacre de Felisburgo, o fazendeiro Adriano Chafik Luedy, foi adiado pela segunda vez porque sua defesa solicitou à Justiça o depoimento de 60 testemunhas.

O júri popular começaria na quarta-feira (15), mas o juiz Glauco Soares Fernandes, do 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, anunciou o novo adiamento nesta segunda-feira (13).

MST monta acampamento com 2 mil pessoas no Fórum de Belo Horizonte

 
Da Página do MST

O MST montará um acampamento com 2.000 Sem Terra em frente ao Fórum de Belo Horizonte, na tarde desta terça-feira (14), para acompanhar o julgamento do latifundiário Adriano Chafik, réu confesso do Massacre de Felisburgo.
 
O júri popular do mandante e executor do massacre, que deixou cinco Sem Terra mortos e vinte feridos em 20 de novembro de 2004, começa na quarta-feira (15).
 

Ao lado de Dilma, Lula pede condenação dos autores do Massacre de Felisburgo

 

Da Página do MST

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao lado da presidenta Dilma Rousseff, pediu a condenação dos responsáveis pelo Massacre de Felisburgo, que será realizado no dia 15 de maio.

“Eu queria pedir para os companheiros do PT serem solidários aos companheiros. E no dia 15, a gente espera que a Justiça faça justiça e que os responsáveis sejam condenados”, disse Lula, em ato do PT realizado na terça-feira (16/4).

Júri de réu confesso do Massacre de Felisburgo está previsto para maio

Por Joana Tavares
Do Portal Minas Livre

Foi em novembro de 2004. Jagunços armados invadiram o acampamento Terra Prometida, em Felisburgo, no Vale do Jequitinhonha e mataram cinco trabalhadores. Outros vinte ficaram gravemente feridos, barracos e plantações foram queimados. Quase nove anos depois, o acusado de ser o mandante do crime, Adriano Chafik, que confessou publicamente estar presente no dia da chacina, terá seu primeiro júri. O julgamento, inicialmente previsto para janeiro deste ano, foi finalmente marcado para o dia 15 de maio, em Belo Horizonte.