Galerias de Imagens

Haddad visita Assentamento Pirituba em São Paulo

O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, em visita ao sudoeste paulista no dia 24 de Setembro, esteve nas diversas agrovilas do Assentamento Pirituba, onde conheceu as experiências das escolas Terezinha De Moura e Franco Montoro, deu entrevista na Rádio Camponesa e participou da colheita de trigo e do plantio de feijão orgânico na Sede Regional do MST. A visita terminou com uma plenária da que participaram organizações, lideranças e militância da região.

Lula visita assentamento em Pernambuco

O encontro de Lula com seu estado de origem, neste giro de articulações importantes que o ex-presidente faz pelo Nordeste, teve um momento emblemático quando visitou a convite do MST o assentamento Che Guevara, em Moreno, região metropolitana do Recife, Pernambuco. O reencontro do ex-presidente com o trabalhador e a trabalhadora rural, que alimentam o país, foi regado a maracatu, olho no olho e escuta e, claro, o sabor da produção saudável do assentamento.

Acampamento Cícero Guedes – RJ

Esta semana o Acampamento Cícero Guedes no Rio de Janeiro festeja um mês de organização popular. Hoje o acampamento conta com uma Farmácia Popular e Horta Coletiva. Dentro das atividades foram plantadas 500 mudas de árvores frutíferas. Confira algumas imagens.

Memória – 3° Congresso Nacional do MST

De 24 a 27 de julho de 1995, 5.226 delegados e delegadas de 22 estados do Brasil realizaram, em Brasília, o 3° Congresso Nacional do MST. Também estiveram presentes 22 delegados amigas da América Latina, Estados Unidos e Europa. Naquele momento, o Movimento já havia compreendido que a Reforma Agrária não era uma luta para beneficiar apenas os camponeses, mas uma forma de também melhorar a vida dos que vivem nas cidades, com a redução do inchaço urbano e, principalmente, com a produção de alimentos sadios e acessíveis aos trabalhadores. Esta ideia foi expressa com a palavra de ordem do 3° Congresso: “Reforma Agrária, uma luta de todos”

Nasce o Acampamento Cícero Guedes – RJ

No dia 24 de Junho de 2021 nasce o Acampamento Cícero Guedes, construído com o apoio de diversas organizações, sindicatos, entidades de Direitos Humanos, entidades religiosas, partidos políticos, movimento estudantil, movimentos sociais do município de Campos dos Goytacazes e também entidades nacionais. Assim 300 famílias ocuparam uma das fazendas que pertence ao Complexo de Fazendas Cambahyba no Rio de Janeiro, após esta ser decretada, no dia 05 de maio, oficialmente desapropriada para fins de Reforma Agrária pela justiça da 1ª Vara Federal de Campos.

Manifestações do 29M pelo Fora Bolsonaro!

Neste sábado (29) ocorreram manifestações pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro em 213 cidade brasileiras dos 26 estados e do Distrito Federal, e 14 no mundo. Balanço divulgado no final do dia pelos organizadores estimou em 420 mil o número de pessoas que protestaram contra o descaso que já matou 461mil pessoas, contra a falta de vacinas para combater a covid-19, a fome, o desemprego, os ataques aos indígenas, aos negros, ao meio ambiente.

Plantio de árvores na Jornada de Lutas de Abril-2021

Durante a Jornada de Lutas de abril foram plantadas mudas de árvores em vários locais pelo país. A ação faz parte do Plano Nacional “Plantar Árvores, Produzir Alimentos Saudáveis” do MST, com objetivo de recuperar áreas degradadas por meio da implementação de agroflorestas e quintais produtivos, plantando 100 milhões de árvores em 10 anos (2020-2030)

Memória – Marcha Nacional por Emprego, Justiça e Reforma Agrária, Brasília 1997

Iniciada no dia 17 de fevereiro de 1997 e partindo de três pontos do país, a Marcha Nacional foi programada para chegar em Brasília no dia 17 de abril, exatamente um ano depois do Massacre de Eldorado do Carajás. A chegada a Brasília foi celebrada com um grande ato público com mais de 100 mil pessoas. O objetivo da mobilização foi chamar a atenção para a urgência da Reforma Agrária e pedir punição aos responsáveis pelo Massacre de Eldorado do Carajás. Durante a Marcha foi celebrado pela primeira vez o Dia Internacional da Luta Camponesa.

Jornada de Luta das Mulheres Sem Terra

De 8 a 14 de março de 2021, em mais de 24 estados, as Mulheres Sem Terra denunciaram o aumento da fome, a destruição das políticas de Reforma Agrária, o aumento das violências. Cobraram justiça para Marielle Franco, vacina para todos e o Fora Bolsonaro!

15 anos da ocupação da Aracruz Celulose

Organizadas, as mulheres Sem Terra ocuparam o viveiro hortoflorestal da Aracruz, em Barra do Ribeiro (RS). A repercussão do protesto ampliou o debate sobre a monocultura de eucalipto. No dia seguinte realizaram uma importante marcha com os Movimentos da Via Campesina

Reforma Agrária Popular

Terra, território, luta, mulheres, alimentos saudáveis, coletividade, agroecologia, meio ambiente, luta popular. Confira o álbum fotográfico com imagens da Reforma Agrária Popular sendo colocada em prática de Norte a Sul do Brasil.

Mulheres em Luta, Semeando Resistência!

O I Encontro Nacional de Mulheres Sem Terra aconteceu entre os dias 5 e 9 de março de 2020. Cerca de 3.500 mulheres Sem Terra ocuparam com muita mística, debate, formação, cultura e resistência o Parque da Cidade em Brasília.

3° Feira Nacional da Reforma Agrária

Atingindo seu recorde de público, a 3ª Feira Nacional da Reforma Agrária, que aconteceu do 3 a 6 de Maio de 2018, trouxe para a cidade de São Paulo uma diversidade de alimentos saudáveis produzidos por trabalhadoras e trabalhadores do MST em 23 estados do país e no Distrito Federal. Ao todo, foram 420 toneladas de produtos de diversos tipos comercializados por 1215 feirantes assentados e acampados.

2° Feira Nacional da Reforma Agrária

Entre os dias 4 e 7 de maio de 2017 ocorreu a segunda Feira Nacional da Reforma Agrária. Com 280 toneladas de alimentos e mais de 800 feirantes de pelo menos 23 estados brasileiros, o evento teve o objetivo de aproximar a discussão da reforma agrária e da agroecologia.

1° Feira Nacional da Reforma Agrária

Entre os dias 22 e 25 de outubro de 2015, o MST realizou a 1° Feira Nacional da Reforma Agrária no Parque da Água Branca, na cidade de São Paulo. Durante os quatro dias foram comercializados mais de 200 toneladas de alimentos, com cerca de 800 variedades de produtos das áreas de assentamentos da Reforma Agrária.