Superintendência do Incra é ocupada em Rondônia

Na manhã desta segunda-feira, o MST ocupou a superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Porto Velho (RO). Cerca de 250 Sem Terra de acampamentos e assentamentos discutiram com órgãos locais as pautas nacional e estadual do Movimento.

As mobilizações em Rondônia seguem até a próxima sexta-feira (23/4), e no sábado (24/4) acontece o encontro dos amigos e amigas do MST no estado.

Assentados de Alagoas garantem conquistas com Jornada de Lutas

Por Rafael Soriano

Desde o início da semana, o campo alagoano está assistindo às movimentações do MST para intensificar as conquistas no âmbito da Reforma Agrária em Alagoas. Duas ocupações de fazendas improdutivas e a ocupação simultânea de seis prefeituras municipais exigem uma postura positiva dos governos federal e municipais em relação às demandas das famílias camponesas.

Jornada: Sem Terra começam a chegar a Belém

Nesta sexta-feira (16/4), trabalhadores e trabalhadoras rurais ligados ao MST chegam a Belém, no Pará. São esperadas cerca de mil pessoas, vindas dos municípios das regiões norte e nordeste do estado, como Castanhal, Irituia, Capitão Poço, Abaetetuba, Moju, Acará, Bujaru, Barcarena, Benevides e Santa Bárbara, entre outros.

Os Sem Terra participarão das atividades da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária, que se realiza memória as vítimas do Massacre de Eldorado de Carajás, ocorrido durante operação da Polícia Militar, em 1996.

Prefeitura de Mossoró é ocupada por Sem Terra do RN

Cerca de 350 famílias ocuparam a prefeitura de Mossoró (RN) nesta quinta-feira (15/4), para apresentar uma pauta de reivindicações que envolve o abastecimento de água aos assentamentos e acampamentos, investimentos em saúde, infra-estrutura para as escolas, coleta seletiva e reciclagem, transporte e comercialização dos produtos agrícolas dos assentamentos.

À tarde, a jornada terá continuidade com uma marcha pelo centro da cidade, com o lema “Lutar não é crime”.

Agricultores permanecem com ocupação em AL

Da CPT

Os trabalhadores rurais continuarão ocupando a Prefeitura de São Miguel dos Milagres em busca de melhorias nas estradas de acesso dos assentamentos até à cidade.

Cerca de 30 trabalhadores rurais estão ocupando a Prefeitura de São Miguel dos Milagres desde a manhã desta terça-feira (23/3). Eles recebem o apoio da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e reivindicam a melhoria das estradas, que ligam os assentamentos Quilombo dos Palmares e Jubileu 2000 à cidade.

Via Campesina cobra do Incra área no norte do RS

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens ( MAB) e o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), realizam hoje uma reunião com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A reunião, que acontece nesta segunda-feira, às 14h, terá como objetivo a averiguação da situação da Fazenda Inveja, área em disputa judicial há mais de 30 anos. Os movimentos organizados na Via Campesina reivindicam a desapropriação da área para a Reforma Agrária.

Aleida Guevara se reúne com assentados no Ceará

A médica cubana Aleida Guevara, uma das filhas de Che, chega a Fortaleza neste sábado (13/3) para participar de várias atividades políticas no estado.

À noite, irá a um jantar com intelectuais e políticos cearenses. No domingo (14/3) passa o dia no assentamento Transval, do MST, no município de Canindé. Lá, fará palestra sobre o desafio dos camponeses na América Latina e participará de um almoço coletivo oferecido pelas famílias assentadas.

Situação precária das estradas chega ao Ministério Público no Rio Grande do Sul

Agricultores assentados na cidade de Santana do Livramento (RS), que acampam na Secretaria Municipal de Obras desde esta segunda-feira (8/3), levaram suas reclamações sobre as más condições das estradas ao Ministério Público Estadual e Federal. Eles entregaram documentos, nesta terça-feira (9/3), com fotos das estradas dos assentamentos. Também fizeram um levantamento do número de crianças que estariam sendo prejudicadas com a falta de transporte (já que algumas linhas de ônibus foram suspensas devido às estradas ruins) em cada assentamento e entregaram a pauta de reivindicações.