conflitos-no-campo

Simpósio denuncia conflitos fundiários na Bahia

Simpósio denuncia conflitos fundiários na Bahia

Os dados do Centro de Documentação “Dom Tomás Balduino”, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), apontam a Bahia como terceiro estado no Brasil com maior número de conflitos no campo.
CPT lançará o relatório Conflitos no Campo Brasil 2015

CPT lançará o relatório Conflitos no Campo Brasil 2015

Esta é a 31ª edição do relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, neles inclusos indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais.
Como começaram os latifúndios

Como começaram os latifúndios

Livro fala sobre o universo rural brasileiro em sua relação com a história da propriedade e dos conflitos de terras no país.

CPT quer mais compromisso do governo com os povos que lutam pela terra

 

Por Daniele Silveira
Do Brasil de Fato


No dia 30 de outubro, o presidente da nacional da Comissão Pastoral da Ter­ra (CPT), Dom Enemésio Lazzaris, enviou carta à presidenta reeleita Dilma Rousse­ff, em que destaca, entre outros pontos, os conflitos e a violência no campo.


Com fortes críticas ao modelo do agro­negócio, sustentado pelo governo petista na última década, Lazzaris diz no docu­mento que a retomada da reforma agrá­ria “é uma medida mais que urgente que o novo governo deve tomar.”

Para especialista, estrutura do judiciário não permite solucionar conflitos agrários



Por Carlos Marés
Do Brasil de Fato


A Secretaria de Reforma do Judiciário (SRJ) do Ministério da Justiça acaba de publicar o resultado de um interessante estudo sobre soluções alternativas para os conflitos agrários e tradicionais. O Estudo, coordenado e desenvolvido por professores integrantes de Programas de Pós-graduação, teve a parceria da organização Terra de Direitos e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Acre vive cotidiano de tensão agrária 25 anos após morte de Chico Mendes



Da BBC

A pouco mais de 40 km da capital do Acre, Rio Branco, uma área de cinco mil hectares de um antigo seringal em uma região progressivamente tomada pela pecuária representa bem a situação vivida por seringueiros do Estado 25 anos após a morte do líder ambientalista Chico Mendes.

O que sobrou de floresta do seringal Capatará - que chegou a ter 62 mil hectares de mata nativa, mas hoje é principalmente usado como pasto - está localizado a poucos quilômetros de distância da Reserva Extrativista Chico Mendes, uma das maiores unidades de conservação do país.

Sem Terra no Pará vivem sob a ameaça da bala e dos venenos


Por Fabíola Ortiz
Da Terramérica/IPS

Sob o sol abrasador e a umidade do clima amazônico, Waldemar dos Santos, de 60 anos, cuida da horta comunitária de camponeses sem terra no Estado do Pará, à espera de que a reforma agrária lhe proporcione uma vida melhor. “Meu sonho é um terreninho. Nosso desejo é acabar com a fome neste país, que está caindo montanha abaixo pela necessidade”, disse ao Terramérica o camponês natural da Bahia, que ainda criança, para fugir da seca, emigrou para o Pará.

Princípio de conflito no norte de Minas revela urgência da Reforma Agrária




Da Página do MST



Os movimentos da Via Campesina (MST, MAB e CPT) vêm por meio deste expressar a necessidade de uma audiência pública que será realizada no próximo dia 12 de abril de 2012 na cidade de Jequitaí (MG). A audiência será realizada em caráter de urgência devido ao conflito que está estabelecido no município de Jequitaí entre as famílias do acampamento Novo Paraíso do MST e o latifúndio da região.

Conflitos marcam situação fundiária no MA


Por Jorge Américo
da Radioagência NP

A Anistia Internacional, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e a Secretaria de Segurança do estado foram acionados depois de dois agentes da Comissão Pastoral da Terra (CPT) serem ameaçados de morte no Maranhão, na segunda-feira passada (25).

CPT lança relatório Conflitos no Campo no Brasil 2009

Na próxima quinta-feira (15/4), a Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançará sua publicação anual, Conflitos no Campo Brasil 2009. É a 25ª edição do relatório que concentra dados sobre os conflitos, violências sofridas e ações de trabalhadores e trabalhadoras rurais, bem como comunidades e povos tradicionais, em todo o país. O lançamento se realizará no auditório da Editora da Unesp (praça da Sé, nº 108, 7º andar), em São Paulo (SP), a partir das 9h.