Encontro reúne 500 mulheres camponesas em atividade de formação em Salvador

 

Por Daniela Santana e Wesley Lima

 

O 11º Acampamento de Mulheres Trabalhadoras Rurais da Bahia reuniu cerca de 500 mulheres entre 8 e 11 março, no Parque de Exposição, Salvador.

Na semana da jornada de lutas das mulheres, a atividade cumpriu o papel de formação política das mulheres sobre a questão de igualdade de gênero, a violência do agronegócio, direitos trabalhistas, soberania alimentar e preservação do meio ambiente.

Marcha mobiliza 800 mulheres do campo e da cidade na região oeste do Maranhão

 

Por Reynaldo Costa
Da Página do MST

Cerca de 800 trabalhadoras rurais do MST e urbanas realizaram uma manifestação no município de Bom Jesus das Selvas, no Maranhão, nesta quinta-feira, para cobrar dos governos municipal, estadual e federal uma política para a Reforma Agrária e Reforma Urbana.

A manifestação encerrou o encontro de mulheres sobre Soberania Alimentar e contra as mudanças no Código Florestal.

Na manifestação, as mulheres ocuparam a BR-222, uma das principais do estado, e realizaram uma passeata pelas principais ruas da cidade.

Via Campesina faz protestos em 11 estados contra alterações no Código Florestal

 
 
Da Página do MST
 
 
Nesta quinta-feira, as mulheres da Via Campesina realizaram protestos em 11 estados, além do Distrito Federal, para marcar o Dia Internacional de Luta das Mulheres, cobrando da presidenta Dilma Rousseff a realização da Reforma Agrária, um novo modelo agrícola baseado em pequenas propriedades e o veto das mudanças no Código Florestal.
 
Dentre as mobilizações, somam-se quatro ocupações

Mulheres ocupam fazenda contra uso de agrotóxicos na Paraíba

 

Página do MST

 

Cerca de 500 mulheres do MST ocuparam uma fazenda para denunciar a utilização exagerada de agrotóxicos no município de Sousa, na região de Patos, na Mesorregião do Sertão Paraibano, na manhã desta quinta-feira (8/3).

A Fazenda Santana utiliza grandes quantidades de agrotóxicos para a produção de algodão, que tem causado problemas de saúde para os trabalhadores da lavoura e para a comunidade que vive na região.

Camponesas ocupam Ibama em Maceió por veto às mudanças no Código Florestal


Por Rafael Soriano
Da Página do MST

Cerca de 1.200 trabalhadoras rurais ocuparam a sede do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Maceió (AL), na manhã desta quinta-feira (8/3).

A ocupação do Ibama denuncia os riscos da aprovação das alterações no Código Florestal, orientadas pelo setor ruralista, ao passo que cobram da Presidenta Dilma seu compromisso em vetar integralmente o projeto.

Mulheres Sem Terra ocupam fazenda em Planaltina e denunciam agrotóxicos


Da Página do MST

Cerca de 600 trabalhadoras rurais Sem Terra ocuparam, na manhã desta quinta-feira (8/3), a fazenda Toca da Raposa, em Planaltina (DF), para reivindicar a destinação da área para assentamento e a aceleração do processo de Reforma Agrária.

A ação integra a Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Camponesas 2012.

As camponesas denunciam que parte das terras da fazenda pertence à União e foi grilada pelo produtor de soja Mário Zanatta.

Mulheres fazem ato público em Marabá por Reforma Agrária

Da Página do MST

As 700 mulheres camponesas que ocupam o Incra em Marabá (PA) realizaram pela manhã desta quinta-feira (8) um Café da Manhã da Reforma Agrária, com produtos vindos de assentamentos e acampamentos da região.

Com frutas, bolos de macaxeira e milho, diversos doces e tapioquinha, as mulheres socializam o fruto de seu trabalho no campo, reafirmando seu compromisso de continuar plantando alimentos saudáveis para o povo da região, do estado e do Brasil.

Mulheres do MST ocupam o Engenho Pereira Grande em Pernambuco

 

Por Ramiro Olivier
Da Página do MST

 
Cerca de 300 mulheres do MST ocuparam o Engenho Pereira Grande, que pertence a Usina Estreliana, localizada no município de Gameleira, na mata sul do estado de Pernambuco, na manhã desta quinta-feira (8/3), no Dia Internacional de Luta das Mulheres.

A ação, que acontece no dia internacional da mulher trabalhadora, faz parte da jornada Nacional de luta das Mulheres Camponesas contra o agronegócio e a por Soberania Ambiental.

Mulheres fazem encontro e rejeitam mudanças no Código Florestal no Maranhão


Por Reynaldo Costa
Da Página do MST

No estado do Maranhão, grandes projetos têm causado enormes impactos ambientais, sociais e econômicos, como é o caso da Hidrelétrica de Estreito, da Instalação da unidade da Suzano e a duplicação da Estrada de Ferro Carajás, da mineradora Vale. Dentre as estratégias desses grandes projetos, encontra-se as mudanças em jogo sobre o Código Florestal.

Envie carta para Dilma contra mudanças no Código Florestal

 

Da Página do MST

As mulheres da Via Campesina, mobilizadas em todo o Brasil na jornada de lutas em torno do 8 de março, o Dia Internacional de Lutas das Mulheres, estão enviando cartas à presidenta Dilma Rousseff para pedir o veto das mudanças no Código Florestal.

A votação do Código Florestal, que estava prevista para esta quarta-feira (7/3), na Câmara dos Deputados, foi adiada para a próxima terça-feira (13), mas as organizações ambientalistas e movimentos camponeses não acreditam que os problemas no texto poderão ser superados pelos deputados.