FAO: boa parte da diminuição da fome no Brasil se deve à agricultura camponesa

Por Maura Silva
Da Página do MST

Avaliação divulgada pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), coloca o Brasil entre os 63 países no mundo que conseguiram diminuir a pobreza extrema em seu território. 

O documento é publicado anualmente pela FAO, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Para Milton Fornazieri, do setor de produção nacional do MST, o alcance da meta pelo Brasil se deve a importância da agricultura familiar e camponesa. 

Lembrem-se dos 3,8 mi deixados de fora

Por Valmir Assunção*

Dados das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) apontam que Brasil saiu do mapa da fome do mundo, graças à agricultura familiar. Segundo o relatório “Estado da Insegurança Alimentar no Mundo” e “Estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil – Um Retrato Multidimensional”, de 2002 a 2013, caiu em 82% a população de brasileiros considerados em situação de subalimentação.

A fome: desafio ético e político

 

Por Leonardo Boff

Por causa da retração econômica provocada pela atual crise financeira, o número de famintos, segundo a FAO, saltou de 860 milhões para um bilhão e duzentos milhões. Tal fato perverso impõe um desafio ético e político. Como atender as necessidades vitais destes milhões e milhões?

Mais de 11 milhões de brasileiros passaram fome em 2009


Do UOL Ciência e Saúde

Aproximadamente 30% dos domicílios brasileiros não têm acesso regular e permanente a alimentos de qualidade e em quantidade suficiente. É o que mostra levantamento suplementar da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgado nesta sexta-feira (26) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).