Movimentos Sociais do Peru realizam ações relembrando o Massacre de Carajás

 

Por Marcio Zonta

 

A Via Campesina Peru marcou o ano de 2012 como o início de sua participação nas atividades que celebram o 17 de abril como dia Mundial de Luta Campesina.

Com isso, os movimentos sociais do Peru realizaram no dia 17 de abril um ato político em frente a embaixada do Brasil para lembrar o Massacre de Eldorado de Carajás, quando 21 trabalhadores rurais sem-terra foram assassinados pela polícia no Pará.

Trabalhadores rurais ocupam Incra por Reforma Agrária em Mato Grosso

 

Por Vanessa Ramos
Da Página do MST

 

Pela manhã dessa quinta-feira (19), trabalhadores rurais fecharam a BR-163, que liga Cuiabá a Santarém, em Mato Grosso. Às 11h30min, cerca de 300 pessoas ocuparam a sede do Incra no estado. As ações foram mais uma retaliação à falta de comprometimento total do governo com a Reforma Agrária no país.

Sem Terra fazem vigília em frente ao Incra de Florianópolis por Reforma Agrária

 

 

Por José Coutinho Júnior
Da Página do MST

Os 400 militantes do MST, que se encontram desde o dia 16 realizando diversos atos em Florianópolis como parte da Jornada de Lutas, estão em vigília hoje (19) em frente ao prédio do Incra, no centro da capital. Ocorrem falas dos integrantes do movimento, gritos de ordem e uma seleção de músicas tocadas ao vivo pela equipe de animação da Jornada. A vigília irá durar até as 19 horas de hoje.

MST faz vigília em frente ao Incra e ao Ministério do Trabalho em Curitiba

Do Setor de Comunicação e Cultura – MST/PR
Da Página do MST

O MST fará hoje, às 13h, vigília em frente à superintendência estadual do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Curitiba. “O objetivo é pressionar o governo federal para que se desenrole as questões referentes à Brasília”, diz Armelindo Rosa da Maia, membro da coordenação estadual do MST.

MST mantém ocupação de seis superintendências do Incra

 

Da Página do MST

O MST mantém a ocupação de seis superintendências do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) nos estados de Alagoas, Ceará, Bahia, Sergipe, Rio de Janeiro e Paraíba, na Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária nesta quarta-feira (18/4).

Foram realizados novos protestos em sete estados. O MST cobra com a jornada a punição dos responsáveis pelo Massacre de Eldorado dos Carajás, em 1996, o assentamento das 186 mil famílias acampadas e um programa de agroindústrias para os assentamentos.

Em Alagoas, MST faz mais três ocupações em jornada de lutas pela Reforma Agrária


 

Da Página do MST

 

Os prédios da Receita Federal, Secretaria de Agricultura e do Instituto de Terras e Reforma Agrária (ITERAL) foram ocupados no início da manhã desta quarta-feira (18) em Alagoas, por trabalhadores rurais de todo o estado. Somam-se a essas três, as ocupações nos dois prédios do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) que acontecem desde terça (17).

Camponeses ocupam Incra no Ceará e exigem Reforma Agrária

 


Da Página do MST

 

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária do Ceará (Incra) foi ocupado na manhã desta quarta-feira (18) por 1500 trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra. O superintendente do órgão convocou os trabalhadores para uma audiência às 14h com várias entidades da sociedade civil para discutir a Reforma Agrária no estado.

Sem Terra bloqueiam rodovias em 13 pontos e ocupam 3 fazendas em Sergipe

 

Da Página do MST

Na manhã desta terça feira, o dia 17 de abril, trabalhadores rurais do MST bloquearam 14 rodovias em todo do estado de Sergipe.

As estradas foram paradas por 21 minutos, em memória de cada um dos mortes no Massacre de Eldorado dos Carajás, na PA-150, em 1996.

Nos protestos, foram homenageados os mártires do Massacre de Eldorado dos Carajás em falas, canções e faixas, exigindo punição para os responsáveis.

No município de Santo Amaro, foi reocupada a fazenda Nossa Senhora das Graças.

Sem Terra bloqueiam rodovias em 15 pontos e ocupam dois latifúndios em PE

 

Da Página do MST

 

Mais de 2.500 trabalhadores rurais Sem Terra fecharam nesta terça-feira, o 17 de Abril, 15 pontos das principais rodovias de acesso do estado em protesto contra a violência e a impunidade dos crimes cometidos pelo latifúndio.  

O principal exemplo da impunidade da violência no campo é que ninguém foi preso pelo Massacre de Eldorado dos Carajás depois de 16 anos.

Foram trancadas 14 rodovias e vias de acesso ao estado, como a ponte que liga as cidades de Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia;

Pela Reforma Agrária, 16 rodovias são bloqueadas no Rio Grande do Sul


Por Guilherme Almeida
Da Página do MST

O MST organizou bloqueios de 16 rodovias federias e estaduais simultaneamente em todo o Rio Grande do Sul, neste 17 de abril, em memória dos 21 trabalhadores rurais mortos pela Polícia Militar do Pará em 1996, no Massacre de Eldorado dos Carajás.

Houve trancamentos nos municípios de São Luiz Gonzaga, Sarandi, Trindade do Sul, Eldorado do Sul, Piratini, Candiota e Hulha Negra.

Em Livramento, foi realizada uma audiência pública com participação de governo, prefeitura e Incra.

Sem Terra ocupam Incra e MDA em Alagoas

 

Da Página do MST

 

Os prédios do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e do Ministério de Desenvolvimento Agrário em Alagoas foram ocupados, na manhã desta terça-feira, em Maceió.

Trabalhadores rurais de todo o estado denunciam a paralisação da Reforma Agrária que, com a diminuição nas políticas de desapropriações de terras alcançou os piores índices dos últimos 16 anos.

Sem Terra se juntam com mais 10 mil pessoas em marcha Catarinense

Por José Coutinho Júnior
Da página do MST

Os mais de 400 trabalhadores rurais que ocupam o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) desde segunda-feira (16), em Florianópolis, se juntarão à outras 10 mil pessoas na 3ª Marcha dos Catarinenses, organizada pela CMS (Central dos Movimentos Sociais) e sairão pelas ruas da capital às 15h desta terça-feira (17).

Sem Terra fecham rodovia em Maringá em memória aos companheiros de Carajás

Por José Coutinho Júnior
Da Página do MST

A Rodovia PR 317 foi interditada por 21 minutos na manhã desta terça-feira (17) por 70 integrantes de 15 assentamentos do MST da região norte e noroeste do Paraná, junto com moradores da Escola Milton Santos de Agroecologia, na altura de Maringá, em memória aos 21 trabalhadores rurais assassinados no Massacre de Eldorado dos Carajás.

Movimentos sociais realizam devassa em cana ilegal em Alagoas

 

Da Página do MST
 

Os movimentos sociais do campo alagoano, unificados em torno da Jornada Nacional de Lutas no Dia Internacional de Luta Camponesa (17/04), realizam neste momento às margens da BR-101 e BR-104 duas retiradas massivas de cana-de-açúcar plantadas ilegalmente por Usinas e seus arrendatários.

Como parte da ação, a Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST), o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Movimento Terra, Trabalho e Liberdade (MTL) plantam milho e feijão.

Ato cobra punição de responsáveis pelo massacre no centro de São Paulo

 

Do Comitê de Solidariedade ao Pinheirinho

Nós, do Comitê de Solidariedade ao Pinheirinho, convidamos todos os lutadores e lutadoras, sindicatos, movimentos sociais e partidos políticos a participar, no dia 17 de abril, do ato unificado em defesa da reforma agrária e contra a onda de higienização étnico-social e de criminalização da pobreza e dos movimentos sociais que ocorre país afora, particularmente em São Paulo.

MST pára avenida no centro do Rio pela punição dos assassinos de Carajás

 

Da Página do MST

 

Cerca de 300 Sem Terra bloquearam a Av. Presidente Vargas, na altura do prédio do Detran, onde fica a sede do Incra no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira.

O MST realiza no Dia de Luta pela Reforma Agrária, o 17 de Abril, o bloqueio de diversas estradas e rodovias pelo país como mecanismo de pressão pela punição aos assassinos de Eldorado dos Carajás e em defesa da Reforma Agrária.

MDA passou a noite com o povo

 

Por Igor Felippe Santos
Da Página do MST

Os ministros do governo federal podem acordar tranquilos.

O patrimônio público passou a noite sob controle do povo, pelo menos no Ministério do Desenvolvimento Agrário.

O MST, que ocupou o ministério na manhã desta segunda-feira, para cobrar o assentamento das 186 mil famílias acampadas, tem como conduta preservar o patrimônio público.

Não parece que o Ministério da Fazenda tem a mesma responsabilidade.

Protestos em 17 estados por Reforma Agrária

 

Da Página do MST

O MST realiza uma série de protestos na Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, nesta segunda-feira (16), para cobrar a realização da Reforma Agrária e pela punição dos responsáveis pela morte de 21 trabalhadores rurais assassinados no Massacre de Eldorado dos Carajás, em operação da Polícia Militar, no Pará, em 1996.

MST ocupa o Incra em Salvador e mantém 24 latifúndios ocupados na Bahia

 
Da Página do MST

Cerca de 3 mil integrantes dos movimentos sociais do campo, como o MST, montaram acampamento, na manhã desta segunda-feira, na frente da sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O MST já ocupou 24 fazendas na Bahia, desde o começo do mês de abril.
Foram ocupações no Extremo Sul, Sul, Sudoeste, Baixo Sul, Chapada, Recôncavo, Norte e Nordeste. Duas ocupações foram realizadas nesta segunda-feira, em Juazeiro e Queimada (veja lista completa abaixo)

Incra de Ji-Paraná em Rondônia é ocupado por 700 trabalhadores rurais

Por Vanessa Ramos
Da Página do MST

 

Na manhã dessa segunda-feira (16), aproximadamente 700 pessoas participaram da ação que resultou na ocupação da sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Ji-Paraná, município do estado de Rondônia. Na parte da tarde, os camponeses iniciaram estudos e discussões sobre o Código Florestal, sobre as mobilizações camponesas e a falta de infraestrutura do estado

Sem Terra ocupam duas áreas no Rio Grande do Sul

 

Por José Coutinho Júnior
Da Página do MST

Trezentas famílias de Sem Terra realizaram nesta segunda-feira (16) pela manhã duas ocupações no Rio Grande do Sul.

Uma na área é do governo federal, localizada no município de Sarandi. Essa área é subutilizada, servindo de base para a realização de testes de vacina da febre aftosa.

Caminhos e descaminhos do julgamento do Massacre de Carajás em 1996

 

Da Página do MST

O massacre de Eldorado do Carajás teve repercussão ímpar, pelo do número de mortos, pelas circunstâncias das execuções sumárias, e em função do número de policiais envolvidos.

A construção da impunidade teve início minutos após o fim do massacre. Mesmo sabendo da ilegalidade, os policiais removeram todos os corpos da cena do crime e com este ato, impossibilitaram a realização de perícias eficazes para a localização dos autores dos disparos.

MST ocupa Ministério do Desenvolvimento Agrário

 

Da Página do MST

 

Cerca de 1,5 mil trabalhadores rurais Sem Terra ocupam, desde a manhã desta segunda-feira(16/4), o prédio do Ministério do Desenvolvimento Agrário, em Brasília, para denunciar a estagnação da Reforma Agrária e a diminuição de investimentos em desapropriações de terras no país por parte do governo federal.

Sem Terra ocupam o palácio do governo do Ceará

 

Por Sheila Rodrigues e Paulo Henrique Campos
Da Página do MST

 
O MST ocupou na manhã desta segunda feira (16/4) o Palácio da Abolição, sede governo do estado e residência oficial do governador, com cerca de 1.500 trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade.

MST ocupa latifúndio em Pernambuco

 

Da Página do MST

 

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) deu início na madrugada de hoje (14) à Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária em Pernambuco com a ocupação de um latifúndio no agreste do estado.

Cerca de 100 famílias ocuparam a fazenda Serra Grande, no município de Gravatá. O proprietário da área, conhecido como Régis Arão, está no local com a presença do Grupo de Apoio Tático Itinerante da Policia Militar de Pernambuco (GATI), na tentativa de retirar as famílias à força.

MST e Frente Social Cristã realizam ocupação no interior do Ceará

Por Henrique Campos
Da Página do MST

A Jornada Nacional de Lutas do MST já começou no estado do Ceará. Cerca de 200 famílias organizadas pelo MST e a Frente Social Cristã ocuparam na manhã desta quarta-feira (11) uma fazenda urbana no município de Crateús, no interior do estado.

A área de propriedade do fazendeiro Helder Leitão conta com três mil hectares improdutivos, não cumprindo com nenhuma função social da terra estabelicida pela Constituição Federal.