Carajás 26 anos

Resultados da pesquisa por 17 de abril

17 de abril de 1996: Nossa homenagem aos mártires de Carajás




Da Página do MST

Homenagem aos  mártires de Carajás, nossos 21 trabalhadores rurais brutalmente assassinados pela Policia Militar do Pará,  quando era  Presidente Fernando Henrique Cardoso e governava o estado do Para, o senhor ALMIR GABRIEL (PSDB), agora falecido.

Luta no 17 de abril tem caráter internacional

 

Da Página da Via Campesina

 

 

Camponesas, camponeses e seus aliados celebram o 17 de abril, o Dia Internacional das Lutas Camponesas, com a organização de mais de 250 ações e manifestações em todo o planeta.

Ato ecumênico, político e cultural marca 17 de abril no Pará

 

Por Márcio Zonta
De Eldorado dos Carajás (PA)

 


“As castanheiras lembram... E você?”. Foi dessa forma que aproximadamente 600 pessoas chegaram entoando a frase no ato político, ecumênico e cultural realizado no dia 17 de abril, no domingo pela manhã “na curva do S”.

Assentamento 17 de abril completa 15 anos de resistência

 

Por João Marcio
Da Página do MST

 

Em abril, o Assentamento 17 de abril completa quinze anos de existência, sendo umas das mais emblemáticas conquistas dos MST.

Parte das vítimas do massacre na "Curva do S", em Eldorado do Carajás, no Pará, que resultou em 21 mortes e aproximadamente 69 mutilados, depois de marcha do antigo acampamento da fazenda Macaxeira, vivem nesse assentamento.

Se a conquista da terra foi simbólica à custa de vidas e consequentes pessoas com sequelas, o modo como o assentamento se desenvolveu se tornou modelo.

17 de abril foi marcado por protestos também no Ceará

Trabalhadores fizeram ontem, 17, protestos em várias regiões do Ceará. Em Madalena cerca de 250 trabalhadores bloquearam a rodovia CE 020 que liga Fortaleza a Tauá, a rodovia só foi liberada por volta do meio dia. Os Sem Terra também…

17 de abril: Dia Internacional de Luta Camponesa *

“Eles chegaram dos dois lados e nós ficamos no meio. Não tínhamos condição de fazer nada. Um monte de policiais armados com fuzil e metralhadoras!”, Avelino Germiniano, 51 anos, sobrevivente do Massacre de Eldorado dos Carajás. “Quando os ônibus de…

17 de abril: dia de ações camponesas em todo o mundo

Em pelo menos 26 países estão desenvolvendo ações por ocasião do 17 de abril, Dia Internacional de Luta Camponesa. As organizações da Via Campesina, junto com outros movimentos sociais marcam com este dia seu compromisso para continuar fortalecendo a luta…

17 de abril: dia de ações camponesas em todo o mundo

Em pelo menos 26 países estão desenvolvendo ações por ocasião do 17 de abril, Dia Internacional de Luta Camponesa. As organizações da Via Campesina, junto com outros movimentos sociais marcam com este dia seu compromisso para continuar fortalecendo a luta…

17 de abril: dia de ações camponesas em todo o mundo

Em pelo menos 26 países estão desenvolvendo ações por ocasião do 17 de abril, Dia Internacional de Luta Camponesa. As organizações da Via Campesina, junto com outros movimentos sociais marcam com este dia seu compromisso para continuar fortalecendo a luta…

Luta e debate dão o tom da jornada de abril em Pernambuco


Da Página do MST

Junto às ocupações de latifúndio e outras ações de luta direta pela Reforma Agrária, em torno da Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária no mês de abril, o MST também realiza debates sobre a importância da Reforma Agrária para o conjunto da sociedade na capital pernambucana, em Recife.

Do dia 15 ao dia 17 desse mês, serão realizadas exibições de filmes, debates, feira de produtos orgânicos dos assentamentos e apresentações musicais gratuitas em apoio ao MST e à Reforma Agraria, em vários locais da cidade.

Protestos em 17 estados por Reforma Agrária


 

Da Página do MST


O MST realiza uma série de protestos na Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, nesta segunda-feira (16), para cobrar a realização da Reforma Agrária e pela punição dos responsáveis pela morte de 21 trabalhadores rurais assassinados no Massacre de Eldorado dos Carajás, em operação da Polícia Militar, no Pará, em 1996.

Jornada do MST mobiliza 17 estados por Reforma Agrária

 
Da Página do MST

 

 

A Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, promovida pelo MST em todo o país, é realizada em memória aos 19 companheiros assassinados no Massacre de Eldorado de Carajás, em operação da Polícia Militar, no município de Eldorado dos Carajás, no Pará, em 1996, no dia 17 de abril.

A data é Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, assinado pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, a partir de proposta da então senadora Marina Silva.

Desemprego no país atingiu o maior índice em abril deste ano

Gisele Barbieri Radioagência NP A taxa de desemprego em abril deste ano, chegou a 16,9% e o nível de trabalhadores ativos ficou relativamente estável, cerca de 0,2%. A análise foi feita pelo Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e…

Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Reforma Agrária

A luta em defesa da terra, do direito à moradia e contra a fome ocupam a centralidade da Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Reforma Agrária, com o lema “Reforma Agrária Popular: Por Terra, Teto e Pão”, na qual o MST realizará ações em todo o país entre 4 e 17 de abril

Memória – Marcha Nacional por Emprego, Justiça e Reforma Agrária, Brasília 1997

Iniciada no dia 17 de fevereiro de 1997 e partindo de três pontos do país, a Marcha Nacional foi programada para chegar em Brasília no dia 17 de abril, exatamente um ano depois do Massacre de Eldorado do Carajás. A chegada a Brasília foi celebrada com um grande ato público com mais de 100 mil pessoas. O objetivo da mobilização foi chamar a atenção para a urgência da Reforma Agrária e pedir punição aos responsáveis pelo Massacre de Eldorado do Carajás. Durante a Marcha foi celebrado pela primeira vez o Dia Internacional da Luta Camponesa.

Sem Terra protagonizam histórico de luta contra Araupel no Paraná



Da Página do MST

O histórico de enfrentamento vem desde abril de 1996, quando 3.340 famílias Sem Terra ocuparam a Fazenda Pinha Ralo, pertencente a empresa Araupel, em Rio Bonito do Iguaçú, no Paraná. Naquele 17 de abril, se reiniciava a luta pela terra de forma mais intensa na região. 

Sem Terra cobram terra e habitação rural no Rio de Janeiro


Por Alan Tygel e Vanessa Ramos
Da Página do MST

Fotos: Pablo Vergara

Neste ano, a tradicional Jornada de Lutas realizada pelo MST no mês de abril durou até maio. Mais de 60 ocupações de terras e de prédios públicos ocorreram por todo o país, a fim de lembrar o Massacre de Eldorado dos Carajás, quando 21 Sem Terra foram assassinados no Pará, em 17 de abril de 1996.

Camponeses exigem o direito às sementes no dia de luta pela terra


Por Mateus Ramos
Do Adital


Todo ano, no dia 17 de abril, entidades do movimento social pela reforma agrária em todo o mundo se organizam para realizar ações conjuntas em prol da luta pelos direitos dos camponeses. Em 2014, a mobilização global enfatiza o direito às sementes.

Sem Terra iniciam acampamento em memória do Massacre de Eldorado dos Carajás



Por Márcio Zonta
Da Página do MST


O MST realiza entre os dias 10 a 17 de abril, o Acampamento Pedagógico da Juventude Camponesa “Oziel Alves Pereira”, na curva do “S”, em Eldorado dos Carajás (PA).

 

O evento inclui uma série de atividades culturais, como filmes, oficinas de dança, agitação e propaganda, teatro e percussão.

 

Todas as tardes, exatamente às 17h, horário do genocídio contra os trabalhadores rurais Sem Terra, será realizado um ato na BR 155, palco do massacre.

 

Camponeses realizam ações em todo mundo em defesa das sementes crioulas

Da Página do MST

Os movimentos sociais ligados a Via Campesina Internacional realizam, no próximo 17 de abril, diversas mobilizações em defesa das lutas camponesas e das sementes crioulas em todo o mundo. 

Para a Via Campesina, as sementes têm um papel fundamental na luta pela soberania alimentar e pela soberania dos povos. 

MST ocupa treze latifúndios em PE e mantém jornada de lutas


Por Ramiro Oliver
Da Página do MST

Cerca de 2.300 novas famílias Sem Terra estão acampadas no estado de Pernambuco, após a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária de 2013.

O MST totaliza 13 ocupações de latifundios em Pernambuco, que foi iniciada no estado no dia 14 de abril.

Além disso, no dia 17 de abril, trabalhadores rurais Sem Terra trancaram 12 pontos de rodovias no estado por uma hora, em homenagem aos 21 Sem Terra assassinados no Massacre de Eldorado dos Carajás.

Via Campesina realiza marcha em Atalaia por Reforma Agrária e justiça no campo

 

Da Página do MST


Na passagem do Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária, 17 de abril, os movimentos de luta pelo direito ao acesso à terra organizados de Alagoas fazem uma marcha no município de Atalaia (distante 45 km de Maceió), na manhã desta quarta-feira.

A marcha percorre as ruas da cidade até o Fórum de Justiça, que abriga processos envolvendo crimes ligados à disputa pela terra na região.

Jornada Nacional de Luta Pela Reforma Agrária mobiliza Sergipe

 
 

Da Página do MST

 

O MST em Sergipe realiza nesta quarta-feira (17/4) mobilizações em todo Estado. As ações, que reunirão representantes dos acampamentos e assentamentos de todas as regiões são parte da Jornada Nacional de Luta pela Reforma Agrária, que ocorre por causa do Massacre de Eldorado dos Carajás (PA), ocorrido em 17 de Abril de 1996, no qual 21 militantes do MST foram mortos pela Polícia Militar.

Lei distrital de luta pela Reforma Agrária será lançada nesta segunda em Brasília


Da Página do MST


Às 14h desta segunda-feira, será lançado no Acampamento Nacional Hugo Chávez, em Brasília, a nova lei Distrital de Luta pela Reforma Agrária, que instituiu a semana do dia 17 de abril como a Semana Distrital de Luta pela Reforma Agrária e Disseminação de Formas Não Violentas para a Resolução de Conflitos.

A Lei 5.071, de 8 de março 2013, de autoria da deputada Arlete Sampaio (PT), foi construída para rememorar o Massacre de Eldorado dos Carajás, que aconteceu no dia 17 de abril de 1996.

Pará inicia Jornada de Lutas pela Reforma Agrária

 
 
Da Página do MST
 
Com a abertura do VIII acampamento pedagógico da juventude  Oziel Alves Pereira na curva do S, em Eldorado dos Carajás, trabalhadores e trabalhadoras rurais de todo o estado do Pará começam mobilização para mais uma jornada de lutas pela Reforma Agrária.
 
Com análises sobre a conjuntura nacional e papel da juventude na luta de classes, o MST inicia, nesta quinta (11/4), o acampamento pedagógico, que vai até o dia 17 de abril, quando se encerra com um ato político pelo dia

Coletivo de Saúde do MST comemora dia Mundial da Saúde em Sergipe


Da Página do MST

Nesta segunda-feira (8), o Coletivo de Saúde do MST realizou um ato na cidade de Nossa Senhora da Glória, em Sergipe, para comemorar o Dia Mundial da Saúde (7 de Abril) e rememorar os 21 Sem Terra assassinados durante o Massacre de Eldorado de Carajás, em 17 de abril de 1996, no Pará.

Lei Distrital estabelece Semana de Luta Pela Reforma Agrária

 

 

Por Iris Pacheco
Da Página do MST

O governo do Distrito Federal aprovou, na semana passada, a Lei Distrital nº 5.071/2013, que institui a Semana Distrital de Luta Pela Reforma Agrária e de Disseminação de Formas Não Violentas para a Resolução de Conflitos. Com a sanção da lei, durante a semana do dia 17 de abril, o Distrito Federal deverá realizar ações que discutam a importância da reforma agrária e o fim dos conflitos no campo.

Movimentos Sociais do Peru realizam ações relembrando o Massacre de Carajás


 

Por Marcio Zonta

 

A Via Campesina Peru marcou o ano de 2012 como o início de sua participação nas atividades que celebram o 17 de abril como dia Mundial de Luta Campesina.

Com isso, os movimentos sociais do Peru realizaram no dia 17 de abril um ato político em frente a embaixada do Brasil para lembrar o Massacre de Eldorado de Carajás, quando 21 trabalhadores rurais sem-terra foram assassinados pela polícia no Pará.

Levante Popular e UNE manifestam apoio à luta pela Reforma Agrária do MST

 

Da Página do Levante Popular da Juventude

 

A União Nacional dos Estudantes e o grupo Levante Popular da Juventude, que atua junto à Via Campesina e Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD), prestam a sua homenagem em memória aos 21 trabalhadores rurais assassinados no dia 17 de abril no que ficou mundialmente conhecido como o “Massacre de Eldorado dos Carajás”, sul do Estado do Pará, em 1996, há 16 anos.

Sem Terra bloqueiam rodovias em 13 pontos e ocupam 3 fazendas em Sergipe

 

Da Página do MST



Na manhã desta terça feira, o dia 17 de abril, trabalhadores rurais do MST bloquearam 14 rodovias em todo do estado de Sergipe.

As estradas foram paradas por 21 minutos, em memória de cada um dos mortes no Massacre de Eldorado dos Carajás, na PA-150, em 1996.

Nos protestos, foram homenageados os mártires do Massacre de Eldorado dos Carajás em falas, canções e faixas, exigindo punição para os responsáveis.

No município de Santo Amaro, foi reocupada a fazenda Nossa Senhora das Graças.

Sem Terra bloqueiam rodovias em 15 pontos e ocupam dois latifúndios em PE

 

Da Página do MST

 

Mais de 2.500 trabalhadores rurais Sem Terra fecharam nesta terça-feira, o 17 de Abril, 15 pontos das principais rodovias de acesso do estado em protesto contra a violência e a impunidade dos crimes cometidos pelo latifúndio.  

O principal exemplo da impunidade da violência no campo é que ninguém foi preso pelo Massacre de Eldorado dos Carajás depois de 16 anos.

Foram trancadas 14 rodovias e vias de acesso ao estado, como a ponte que liga as cidades de Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia;

Pela Reforma Agrária, 16 rodovias são bloqueadas no Rio Grande do Sul


Por Guilherme Almeida
Da Página do MST


O MST organizou bloqueios de 16 rodovias federias e estaduais simultaneamente em todo o Rio Grande do Sul, neste 17 de abril, em memória dos 21 trabalhadores rurais mortos pela Polícia Militar do Pará em 1996, no Massacre de Eldorado dos Carajás.

Houve trancamentos nos municípios de São Luiz Gonzaga, Sarandi, Trindade do Sul, Eldorado do Sul, Piratini, Candiota e Hulha Negra.

Em Livramento, foi realizada uma audiência pública com participação de governo, prefeitura e Incra.

Ato cobra punição de responsáveis pelo massacre no centro de São Paulo

 

Do Comitê de Solidariedade ao Pinheirinho



Nós, do Comitê de Solidariedade ao Pinheirinho, convidamos todos os lutadores e lutadoras, sindicatos, movimentos sociais e partidos políticos a participar, no dia 17 de abril, do ato unificado em defesa da reforma agrária e contra a onda de higienização étnico-social e de criminalização da pobreza e dos movimentos sociais que ocorre país afora, particularmente em São Paulo.

MST pára avenida no centro do Rio pela punição dos assassinos de Carajás

 

Da Página do MST

 

Cerca de 300 Sem Terra bloquearam a Av. Presidente Vargas, na altura do prédio do Detran, onde fica a sede do Incra no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira.

O MST realiza no Dia de Luta pela Reforma Agrária, o 17 de Abril, o bloqueio de diversas estradas e rodovias pelo país como mecanismo de pressão pela punição aos assassinos de Eldorado dos Carajás e em defesa da Reforma Agrária.

Movimentos fazem atos contra reintegração de posse em Tocantis




Por Lia Gonçalves
Da Página do MST
 

Os movimentos sociais do Tocantins farão dois atos políticos no dia 17 de abril (terça-feira) em contraponto a reintegração da área ocupada por mil famílias do MST e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o acampamento Sebastião Bezerra. A primeira ação será às 14h, na entrega do recurso da liminar da reintegração no Tribunal de Justiça, em Palmas. O segundo ato, também na terça-feira, será às 18h, no próprio acampamento Sebastião Bezerra, que fica na rodovia TO-050, entre Palmas e Porto Nacional.

“Fechamento de escolas do campo é retrocesso”, afirma dirigente do MST

Criança na Escola Oziel Pereira e Roça Gouveia, no
assentamento 17 de abril, em Eldorado dos Carajás, no Pará

 

Por Luiz Felipe Albuquerque
Da Página do MST

 

Mais de 24 mil escolas no campo brasileiro foram fechadas no meio rural desde 2002. O fechamento dessas escolas demonstra o drástico problema na vida educacional no Brasil, especialmente no meio rural.

Deputado defende luta na rua e no Parlamento por Reforma Agrária


Por Valmir Assunção
Deputado federal pelo PT
No Pàgina 13


O mês de abril é conhecido pela concentração de mobilizações promovidas pelo MST em sua Jornada de Lutas por Reforma Agrária. A Jornada é realizada em memória dos 21 Sem Terras que foram assassinados no Massacre de Eldorado dos Carajás, durante uma operação da Polícia Militar do Estado do Pará, no dia 17 de abril de 1996. Depois de 15 anos, nenhum dos responsáveis pelo Massacre foi punido.

“Ciclo de violência contra trabalhadores não acabou no Pará”

 

Da Página do MST

 

A CPT de Marabá denuncia que a violência contra os Sem Terra continua no Pará, em nota lançada no dia 17 de abril, quando completou 15 anos Massacre de Eldorado dos Carajás, que deixou 21 Sem Terra mortos em operação da Polícia Militar do Pará.

"O massacre não interrompeu o ciclo de violência conta os trabalhadores. Nesses 15 anos pós massacre 459 fazendas foram ocupadas por 75.841 famílias sem terra em todo o Estado", afirma a nota.

Leia abaixo.

Artistas cobram Reforma Agrária e exigem punição dos responsáveis por massacre

 

Por Danilo Augusto
Da RadioAgênciaNP

 

No dia 17 de abril de 1996, 19 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram assassinados e 69 foram feridos pela Polícia Militar do estado do Pará. 

Passados 15 anos do episódio – conhecido como Massacre de Eldorado do Carajás – nenhum dos envolvidos nos assassinatos está preso. Diante dessa inoperância e morosidade da Justiça, artistas de todo o Brasil exigem a condenação dos responsáveis pelo Massacre.

Centro Cultural da Juventude é inaugurado em Carajás


Por João Márcio
Da Página do MST

 

O centro cultural da juventude, batizado como o nome do comandante Che Guevara, foi inaugurado na tarde de quarta-feira, no Assentamento 17 de Abril, onde acontece o 6ª Acampamento da Juventude do MST Oziel Alves Pereira e as atividades da Semana da Luta Camponesa e Reforma Agrária no Pará.

No ato de inauguração, cerca dos 300 jovens, que estão acampados, saíram em marcha pelo assentamento entoando cantos sobre a importância do papel da juventude no processo de transformação do país.

Sobreviventes lançam manifesto nos 15 anos do massacre

 

Da Página do MST

 

As famílias sobreviventes do massacre de Eldorado dos Carajás, organizadas pelo MST, lançam um manifesto à sociedade paraense e aos órgãos competentes ao assunto para marcar os 15 anos da tragédia, a impunidade dos responsáveis pelas mortes, a consolidação do Assentamento 17 de Abril e da luta pela Reforma Agrária nos últimos anos no estado.

Abaixo, leia o manifesto.

 

As marcas do massacre de Carajás 15 anos depois


Por João Marcio
Da Página do MST


Ao andar pelas ruas da vila do Assentamento 17 de Abril ainda se escuta, mesmo após 15 anos, muitas histórias sobre a marcha que culminou no massacre da "Curva do S", na rodovia PA-150, em Eldorado do Carajás, no Pará.

Dúvidas ainda pairam no ar para as pessoas que estiveram no dia quanto ao número oficial de mortos divulgados pelo Estado, pois há crianças, homens e mulheres desaparecidos que não estavam na lista dos mortos e, tampouco, foram encontrados dias depois.

MST realiza Semana Nacional de Luta Camponesa no Pará

 

Por João Márcio
De Marabá/ Pará
Da Página do MST



Entre os dias 10 a 17 de abril, o MST realiza a Semana Nacional de Luta Camponesa e Reforma Agrária no Pará, contando uma série de atividades que marcam os 15 anos do Assentamento 17 de Abril, como também relembra o Massacre de Eldorado de Carajás, mundialmente conhecido, onde 19 vidas foram ceifadas e 69 pessoas mutiladas e os culpados até hoje impunes.

Assentados comemoram 15 anos de ocupação no Pará

Por Joâo Marcio Da Página do MST Uma alvorada de fogos na manhã de 5 de novembro marcou os 15 anos da ocupação que deu origem ao acampamento 17 de abril, que reuniu 690 famílias. O nome do acampamento relembra o massacre de Eldorado dos Carajás, ocorrido seis meses após a ocupação no município. Parte do antigo complexo da Fazenda Macaxeira, de 20 mil hectares de terras griladas improdutivas, destinadas ao assentamento, foram divididos em lote urbano e rural.

Assentamento se mobiliza para preservação de escola

Por Carlos da Costa Silva Da Página do MST A Escola Oziel Alves Pereira, localizada no Assentamento 17 de Abril, no Pará, realizou entre os dias 23 e 28 de setembro o Projeto de "Preservação do Patrimônio Escolar". Apesar do pouco tempo de funcionamento - foi inaugurada no início deste ano – a Oziel Alves, considerada a maior escola do campo do Estado, possui uma rede de apoio. Pais e alunos estão mobilizados para manter o espaço conservado.

Trabalhadores ocupam secretaria do governo do Ceará

Da Página do MST Mais de 1.000 trabalhadores e trabalhadoras organizados pelo Movimento dos Conselhos Populares (MCP) e pelo MST, que fazem parte da Comuna da Terra 17 de Abril, localizada no Bairro José Walter, ocuparam a Secretaria de Cidades do Governo do Ceará. O MST e MCP reivindicam o assentamento imediato das famílias que ocupam uma área improdutiva, de mais de 700 hectares, além de construção de moradias. A cidade de Fortaleza está entra as mais desiguais do País, com cerca de 96 áreas de risco, segundo a Defesa Civil.

Massacre completa 14 anos marcado pela impunidade

Em 17 de abril de 1996, policiais militares do Pará - respaldados pelo então governador, Almir Gabriel (ex-PSDB), e o secretário de Segurança, Paulo Sette Câmara - promoveram o Massacre de Eldorado de Carajás, que ganhou repercussão internacional e deixou marca na história do país, ao lado do Massacre do Carandiru (1992) e da Chacina da Candelária (1993), como uma das ações policiais mais violentas do Brasil. Em 2002, o presidente FHC instituiu essa data como o Dia Nacional de Luta pela Reforma Agrária.

Dia de Luta por Reforma Agrária é lembrado com ato em PE

Neste sábado (17/4), o MST em Pernambuco promove um ato em homenagem ao Dia Internacional de Luta por Reforma Agrária e aos 19 companheiros mortos em Eldorado dos Carajás, em 17 de abril de 1996. A melhor homenagem que se pode fazer a um(a) lutador(a) é seguir lutando. Por isso, a Via Campesina Internacional instituiu o 17 de abril como o Dia Internacional da Luta Camponesa.

No DF, Sem Terra realizam mutirão voluntário

Em celebração ao Dia Nacional de luta pela Reforma Agrária, o MST DF e Entorno realizará amanhã (17/4) um grande mutirão de trabalho voluntário no pré-assentamento Oziel Alves 2, em Planaltina (DF). Na ocasião, um pomar ecológico será implantado, seguido de almoço e debates sobre educação e agroecologia. A atividade integra a Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária , em memória ao massacre de 19 Trabalhadores (as) Rurais Sem Terra mortos em Eldorados dos Carajás (PA), em 17 de abril de 1996.