rio-de-janeiro

Festa, feira e reforma agrária juntam campo e cidade no centro do Rio


Por Alan Tygel
Da Página do MST

Fotos: Pablo Vergara


Coco, abacaxi, aipim, jiló, quiabo, batata doce, milho, abobrinha, berinjela, limão, pimentão, pães, bolos, doces, pamonha, tapioca, leite, queijo, laticínios, café, cachaça, graviola… A lista é grande, assim como foi grande a 6° Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes.

Da produção dos assentamentos para o prato do consumidor


Da Página do MST


Mais uma vez, o Largo da Carioca será palco da maior feira do Rio de Janeiro com produtos oriundos de assentamentos. Entre os dias 8 a 10/12, cerca de 130 agricultores e agricultoras vão participar da 6° Feira da Reforma Agrária Cícero Guedes.


Nessa edição, uma novidade: três dias de evento, onde a sociedade terá a oportunidade de conhecer a produção dos assentamentos, das cooperativas e de grupos coletivos por meio da compra de produtos direto das mãos dos agricultores.

Rio de Janeiro recebe 6° Feira Estadual da Reforma Agrária

 

Da Página do MST


Entre os dias 8, 9 e 10 de dezembro, a cidade do Rio de Janeiro contará com a 6° Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes.


A feira acontece no Largo da Carioca, e terá a exposição de produtos da Reforma Agrária, como arroz, feijão, leite, frutas e verduras, além de místicas, atividades culturais e de formação.  

MST apoia Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro


Da Página do MST


O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra vem por meio desta nota se solidarizar com a atual diretoria do Sindicatos dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro. Os recentes ataques que este sindicato vem sofrendo partem de setores ligados aos patrões da grande mídia, e provam uma vez mais que o capital reage sempre que é atacado.

MST tranca rodovia no RJ e denuncia lentidão na desapropriação de fazenda

Por Vanessa Ramos
Da Página do MST


Por volta das 4h45 desta quarta-feira (11), cerca de 100 trabalhadores do campo fecharam os dois trechos da BR-356, Campos-São João da Barra, na altura de Martins Lage, no Rio de Janeiro. 


A iniciativa teve como objetivo pressionar o governo a realizar a desapropriação de uma das áreas das fazendas do complexo Cambayba, e assentar as 110 famílias do Acampamento Luiz Maranhão.

Série de assassinatos deixa em alerta assentamento no Rio de Janeiro


Por Maurício Thuswohl
Da Carta Maior


Fundado em 1997 após a desapropriação da Fazenda São José no município de Campos dos Goytacazes, o Assentamento Zumbi dos Palmares foi a primeira conquista do MST na região Norte do Rio de Janeiro. No último ano e meio, no entanto, o assentamento de 8,5 mil hectares, onde vivem 510 famílias, parece ter se tornado um lugar assombrado.

Assentamentos inauguram agroindústria de cana no Rio de Janeiro

 

Por Vanessa Ramos
Da Página do MST


Localizada no assentamento Ilha Grande, divisa com o assentamento Che Guevara, ambos do MST, a 20 quilômetros do centro de Campos dos Goytacazes, a agroindústria de cana-de-açúcar beneficiará 132 famílias com a produção inicial de melado, rapadura e açúcar mascavo.


“Temos capacidade de produzir 800 quilos por dia. A ideia é, futuramente, trabalhar também com outros produtos como as barras de cereais”, contou David Barbosa, um dos cooperados à agroindústria.

Movimentos sociais realizam cursos de especialização e mestrado no RJ


Pela equipe de Comunicação e Cultura das turmas de Especialização e Mestrado
Da Página do MST


Educandos e educandas ligados ao movimentos sociais iniciaram no início de maio dois cursos de residência agrária no Rio de Janeiro.


Um deles é a Especialização em Trabalho, Educação e Movimentos Sociais, na Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV- Fiocruz-PRONERA).  

Filha de assentada assassinada no RJ é encontrada morta



Por Vanessa Ramos
Da Página do MST

A filha da assentada Gilcilane Paes Pereira que foi encontrada morta no quintal da casa pelo marido, estava com a mãe na hora do crime e desapareceu. Ela foi encontrada morta dentro de um poço na manhã desta segunda-feira (19/05). A polícia, que tenta retirar o corpo do local, afirma que pelo seu estado, a criança está morta há dois ou três dias.

Sem Terra cobram terra e habitação rural no Rio de Janeiro


Por Alan Tygel e Vanessa Ramos
Da Página do MST

Fotos: Pablo Vergara

Neste ano, a tradicional Jornada de Lutas realizada pelo MST no mês de abril durou até maio. Mais de 60 ocupações de terras e de prédios públicos ocorreram por todo o país, a fim de lembrar o Massacre de Eldorado dos Carajás, quando 21 Sem Terra foram assassinados no Pará, em 17 de abril de 1996.

Cerca de 500 marcham pelo fim da violência contra a mulher no RJ

 

Por Alan Tygel e Vanessa Ramos, do MST
Da Página do MST

Mais do que lembrar o Dia Internacional das Mulheres, o 8 de março foi marcado por representações de força e luta.

Cerca de 500 mulheres marcharam pelo bairro da Lapa, no Rio de Janeiro, em torno da mesma pauta: o fim da violência contra as mulheres.

No Rio, feira reafirma necessidade da Reforma Agrária



Por Alan Tygel
Da Página do MST


Durante dois dias, assentados e assentadas da reforma agrária expuseram os produtos de seu trabalho no Largo da Carioca, centro do Rio. Objetivo foi dialogar com a população e mostrar a importância de uma reforma agrária popular no contexto atual.

Ex-delegado volta a Usina e reforça acusações de incinerações de militantes


Por Marcelo Auler
Da Carta Capital

Na madrugada de 2 de abril, uma terça-feira, o ex-delegado capixaba Cláudio Guerra, atualmente em liberdade condicional, percorreu por quatro horas os cerca de 250 quilômetros entre Vitória, capital do Espírito Santo, e Campos, no norte do Rio de Janeiro. Foi revisitar a Usina Cambahyba, frequentada por ele nos anos 1970, período em que manteve ativa colaboração com o sistema de repressão da ditadura.

Vale é alvo de protestos no Rio no dia nacional da luta pela Reforma Agrária


Da Página do MST

O MST, junto com o movimento dos Atingidos pela Vale, organizaram nesta quarta-feira um ato em frente à assembléia de acionistas da empresa.

Formada por moradores de comunidades impactadas, movimentos sociais e organizações sindicais, a Articulação de Atingidos foi mais uma vez para frente da sede global da Vale, na Avenida Graça Aranha, 26, no Centro, às 11h para denunciar as violações cometidas pela empresa e exigir a reparações aos grupos impactados.

MST cobra Incra e Inea para destravar licenciamento ambiental no RJ

 

 

Por Alan Tygel
Da Página do MST

A Jornada de Lutas do MST continuou nesta terça-feira (16). Na semana em que o movimento se mobiliza no Brasil inteiro, lembrando os 17 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, cerca de 200 militantes de todo o estado do RJ foram para a sede do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

Sem Terra cobram Reforma Agrária no Incra e fazem ato na ABI no RJ


Por Alan Tygel
Da Página do MST

Cerca de 50 acampados(as) e assentados(as) deram início à Jornada de Lutas do MST no estado do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (15), ao se reunirem com o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Gustavo Souto de Noronha.

Sem Terra assassinados no Rio de Janeiro recebem medalha Chico Mendes


Por Gizele Martins
Da Página do MST


Com mais de 600 pessoas, entre movimentos sociais e entidades de Direitos Humanos, o dia primeiro de abril foi marcado pela entrega da Medalha Chico Mendes na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro. Já é a 25ª edição que o Grupo ‘Tortura Nunca Mais/RJ’ e parceiros fazem esta grande e emocionante homenagem aos parentes de vítimas do Estado e aos militantes que atuam em todo o país incentivando outras lutas.

Espaço Agroecológico da UENF homenageia o Sem Terra Cícero Guedes



Da Página do MST
*

O Conselho Universitário da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) aprovou nesta sexta-feira (22) a criação do Espaço Agroecológico Cícero Guedes, em homenagem ao trabalhador rural e militante do MST, assassinado por pistoleiros no dia 25 de janeiro de 2013.

A proposição foi encaminhada pelo Professor Carlos Eduardo Rezende, chefe do Laboratório de Ciências Ambientais do Centro de Biociências e Biotecnologia da UENF.

Feira da Reforma Agrária no Rio mostra alternativa ao agronegócio


Por Vívian Viríssimo
Da Página do MST

Em defesa da Agricultura Camponesa, o MST realizou a Feira Estadual da Reforma Agrária no Largo da Carioca, centro do Rio. Priorizando a produção de alimentos sadios e de qualidade, a Feira é um contraponto ao modelo hegemônico voltado para a monocultura, produção para exportação, superexpoloração do trabalho e degradação e poluição ambiental.

Feira mostra produção da Reforma Agrária no Rio de Janeiro


Da Página do MST

Na próxima segunda (10) e terça-feira (11) acontece a 3° Feira Estadual da Reforma Agrária na cidade do Rio de Janeiro, no Largo da Carioca, das 9h às 19h.

No primeiro dia também ocorre um ato pelo Direito Humano à Alimentação, às 14:30h, com concentração no Largo da Carioca.

Acampamento da Cambahyba já tem nome: Luís Maranhão



Da Página do MST

Ocupada na madrugada do dia 2 de novembro, a área da usina Cambahyba, em Campos dos Goytacazes (RJ) foi batizada no dia 9 de novembro. O homenageado foi Luís Maranhão, militante do PCB, e uma das dez pessoas incineradas nos fornos da usina durante a ditadura civil-militar.

Acampamento na usina Cambahyba derruba ordem de despejo

  

Da Página do MST

O acampamento montado após a ocupação da usina Cambahyba, em Campos dos Goytacazes, segue em seu processo de consolidação e organização das famílias. A área foi ocupada no madrugada do dia 2 de novembro por 200 militantes do MST. Além de estar desde 1998 classificada como improdutiva pelo INCRA, a fazenda foi palco de horrores durante a ditadura civil-militar brasileira: 10 presos políticos foram incinerados no local.

Sem Terra ocupam parque industrial da Usina Cambahyba no Rio de Janeiro


Da Página do MST

Cerca de duzentas famílias do MST ocuparam na madrugada desta sexta-feira (2) o parque industrial da Usina Cambahyba, no município de Campos dos Goytacazes. A usina é um complexo de sete fazendas que totaliza 3.500 hectares. Esse latifúndio foi considerado improdutivo, segundo decisão do juiz federal Dario Ribeiro Machado Júnior divulgada no último dia 17 de junho. A área pertencia ao já falecido Heli Ribeiro Gomes, ex-vice governador biônico do Rio, e agora é controlada por seus herdeiros.

MST luta para desapropriação de área onde militares incineravam militantes


Por José Coutinho Júnior
Da Página do MST




“O local foi aprovado. O forno da usina era enorme. Ideal para transformar em cinzas qualquer vestígio humano. A usina passou, em contrapartida, a receber benefícios dos militares pelos bons serviços prestados. Era um período de dificuldade econômica e os usineiros da região estavam pendurados em dívidas. Mas o pessoal da Cambahyba, não. Eles tinham acesso fácil a financiamentos e outros benefícios que o Estado poderia prestar."
(Cláudio Guerra, ex-delegado do DOPS)

MST pára avenida no centro do Rio pela punição dos assassinos de Carajás

 

Da Página do MST

 

Cerca de 300 Sem Terra bloquearam a Av. Presidente Vargas, na altura do prédio do Detran, onde fica a sede do Incra no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira.

O MST realiza no Dia de Luta pela Reforma Agrária, o 17 de Abril, o bloqueio de diversas estradas e rodovias pelo país como mecanismo de pressão pela punição aos assassinos de Eldorado dos Carajás e em defesa da Reforma Agrária.

Pesquisadores debatem o fechamento das escolas no campo na UERJ



Da Página do MST


O Campo Luta Educadora, junto com o MST e o movimento Terra Livre, convidam a todos para o Debate “Fechar Escola é Crime” que será realizado no dia 14 de março às 18 horas no auditório 13 – 1º andar – da UERJ Maracanã.

Na mesa, participarão os professores e pesquisadores Roberto Leher (UFRJ), Virgínia Fontes (Fiocruz) e Paulo Alentejano (FFP/UERJ), assim como Tarcíso Motta (Sepe/RJ) e representantes do MST e Terra Livre.

Contexto

Incra se omite e famílias são despejadas no interior do Rio

 

Por Fernando Moura e Mariana Trotta



No último dia 7 de julho, o Tribunal de Justiça Estadual ordenou o despejo das 12 famílias do pré-assentamento São Roque, na Fazenda Providência, em Bom Jesus do Itabapoana, extremo-norte do estado do Rio de Janeiro. A área possuía uma produção agroecológica bastante diversificada.

MST monta feira da Reforma Agrária no centro do Rio

[img_assist|nid=11005|title=|desc=|link=none|align=center|width=640|height=433] Por Mariana Duque Da Página do MST O MST vai montar uma grande Feira da Reforma Agrária no Rio de Janeiro, em 9 e 10 de dezembro. Com produtos vindos de assentamentos de diversas regiões do estado, a feira disponibilzará queijos, mel, hortaliças, mandioca, doces, geléias, frutas, entre outros. A Feira da Reforma Agrária ficará no centro da cidade, na passarela entre o BNDES e a Petrobrás.

Famílias Sem Terra sofrem despejo em Macaé

Na manhã desta quarta-feira (17), a Polícia Federal deu início ao despejo do acampamento Osvaldo de Oliveira, na fazenda Bom Jardim, em Macaé (RJ). O latifúndio, que foi ocupado por 400 famílias Sem Terra no último dia 7 de setembro, tem 1600 hectares e foi considerado improdutivo pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) ainda em 2006, por não cumprir com sua função social e ambiental.

Sem Terrinha protestam por escolas na semana das crianças

Por Raquel Júnia- Da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV/Fiocruz) “Brilha no céu a estrela do Che. Somos Sem Terrinha do MST”. As palavras de ordem ecoaram na tarde do último dia 11 de outubro, no centro da cidade do Rio de Janeiro, cantadas por 140 meninos e meninas de acampamentos e assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no estado do Rio.

Sem Terrinha lutam por escolas no Rio de Janeiro

Da Página do MST Entre os dias 9 e 11 de outubro, foi realizado no Rio de Janeiro, o XIII Encontro Estadual dos Sem Terrinha, com o lema "Por Escola, Terra e Dignidade". O encontro, que aconteceu na Escola Politécnica Joaquin Venâncio, da Fiocruz, teve a participação de 200 crianças de todo o estado. Recebeu ainda a visita e participação de mais de 30 crianças da comunidade de Manguinhos, da Região Metropolitana, com um dos mais altos índices de violência.

MST faz ato por Reforma Agrária no Rio de Janeiro nesta terça

Nesta terça-feira (20/4), às 12h, trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra que ocupam o Incra do Rio de Janeiro promovem um ato de apoio à Reforma Agrária. O ato faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, que este ano traz o lema ‘Lutar não é crime’. Segue abaixo a convocatória para o ato. ÀS ENTIDADES E PESSOAS AMIGAS DO MST

MST ocupa Incra no Rio de Janeiro

Na manhã desta segunda (19/4), cerca de 400 famílias ocuparam a sede da superintendência do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no centro do Rio. As famílias permanecem acampadas na capital por tempo indeterminado.

Em Campos dos Goytacazes (RJ), camponeses reivindicam investimentos em assentamentos

Na manhã desta sexta-feira (16/4), mais de 200 famílias Sem Terra se mobilizaram em frente à prefeitura de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. As famílias, vindas de assentamentos da região, exigiram o cumprimento das políticas públicas referentes à Reforma Agrária, como escolas para o meio rural, infra-estrutura para os assentamentos, luz, transporte escolar, e compra de alimentos produzidos nos assentamentos para a merenda escolar.

MST faz ação na Justiça Federal no Norte Fluminense

Nesta quarta-feira (14), diversas famílias Sem Terra estarão se mobilizando em Campos, na frente da Justiça Federal, na cidade de Itaperuna, norte do Rio de Janeiro. A mobilização faz parte da Jornada Nacional de Luta por Reforma Agrária, que acontece até o fim do mês, em todo o Brasil. A ação será às 16hs. O objetivo é pressionar a Justiça federal para dar a imissão na posse da Fazenda Santa Maria, para o assentamento das famílias. Em 2008, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) entrou com o pedido de desapropriação, embargado agora no Judiciário.

Atingidos pela Vale em vários países trocam experiências

Os participantes do I Encontro Internacional dos Atingidos pela Vale se reúnem no Centro do Rio de Janeiro para debater os impactos da atuação da empresa em suas comunidades e países. Participam do Encontro cerca de 150 representantes de sindicatos, movimentos sociais e comunidades impactadas por empreendimentos da Vale em dez países e nove estados do Brasil.

Luta por reformas agrária e urbana deve estar na rua, defendem pesquisadores

Da revista Caros Amigos Retomar a luta nas ruas, com o povo, já que as conquistas institucionais trouxeram poucos avanços para a resolução dos conflitos urbanos e agrários. Esse foi o mote das discussões da mesa redonda “Conflitos Urbanos e Criminalização dos Movimentos Sociais”, realizada no Fórum Social Urbano, no Rio de Janeiro.

Questão fundiária é tema de debate do Fórum Social Urbano

O presidente da Associação Brasileira de Reforma Agrária (Abra), Plínio de Arruda Sampaio, a arquiteta e professora da Universidade de São Paulo Hermínia Maricato e o ex-Procurador de Terras do Estado do RJ, Miguel Baldez, participam nesta quinta-feira (25/3) do debate “A Questão Fundiária”, durante a programação do Fórum Social Urbano 2010, no Rio de Janeiro.

Trabalhadoras denunciam o Trabalho Escravo no RJ

Na manhã desta segunda-feira (8/3), trabalhadoras da Via Campesina e do Comitê de Erradicação do Trabalho Escravo ocuparam a Usina Capim, em Ururaí, Campos dos Goytacazes. Em 2009, o estado do Rio de Janeiro liderou os índices de resgate de trabalhadores em situação análoga à escravidão. Foram 715 trabalhadores resgatados pelo Ministério Público do Trabalho, num total de 4.283 em todo o Brasil. A expansão do setor sucroalcooleiro tem intensificado a super exploração do trabalho no estado do Rio de Janeiro, em especial na região de Campos dos Goytacazes.

No RJ, entidades se articulam contra ataques ao MST

Do Brasil de Fato Na primeira reunião no Rio de Janeiro da rede de solidariedade “Somos Todos Sem Terra” em 2010, dia 9, representantes do MST e de outros movimentos sociais começaram a definir estratégias e um calendário de lutas. Lançado com atos em capitais há dois meses, o movimento tem por objetivo reagir à campanha sistemática da grande mídia, em aliança com a bancada parlamentar do agronegócio e sua CPMI do MST, que tentam criminalizar a luta pela Reforma Agrária e os movimentos populares em geral.