Cerca de 300 famílias Sem Terra correm risco de despejo na Paraíba

 

Da Página do MST

Cerca de 300 famílias Sem Terra correm o risco de serem despejadas a qualquer momento no município de Mari, na região da Várzea, na Paraíba. O despejo estava marcado para as 10h, após as famílias não aceitarem deixar a área.

Os Sem Terra lutam para que a Fazenda Santo Antônio, de 600 hectares, seja desapropriada e destinada à Reforma Agrária, já que ela se encontra improdutiva. As famílias estão na área desde o dia 23 de novembro deste ano.

Após 11 anos, assentados conquistam crédito para construírem suas casas

Por Marcos Lima
Da Página do MST

As famílias assentadas do Médio Sertão paraibano conquistaram, no mês de novembro, a construção de 131 unidades habitacionais no Assentamento Nova Vida I, no município de Aparecida.

O evento para a assinatura dos contratos aconteceu na sede do assentamento no último dia 5 de novembro, e contou com a presença de representantes da Caixa Econômica Federal, do governo do estado, da COOPTERA, entre outros.

Milhares de Sem Terra trancam as principais rodovias na Paraíba

Da Página do MST


Ao logo de toda quarta-feira (24), mais de 1.200 acampados fecharam as principais rodovias que cortam o estado da Paraíba.

Os Sem Terra denunciam a demora na desapropriação de terras pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para assentar as mais de 3.200 famílias acampadas em todo o estado. 

O objetivo do fechamento das BR’s é conseguir que o órgão federal acelere a obtenção de terras e execute as vistorias em áreas improdutivas. 

Camponeses conquistam fazenda onde Margarida Alves foi assassinada

Da Página do MST*

Trinta e um anos de luta foram necessários para que a Usina Tanques, no município de Alagoa Grande, na Paraíba, fosse desapropriada e destinada à Reforma Agrária.

Trata-se de uma das mais emblemáticas áreas para a Reforma Agrária no Brasil, já que foi nela que a líder camponesa Margarida Maria Alves, que se destacou na luta por melhores condições de trabalho para os trabalhadores, foi assassinada em 12 de agosto de 1983.

Mulheres Sem Terra ocupam Conab e exigem a entrega de produção

Da Página do MST

Mais de 350 mulheres e crianças Sem Terra ocuparam a sede da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), em João Pessoa (PB), durante a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária. 

A ação, que aconteceu na última quinta-feira (8), reivindica a suspensão da normativa que inviabilizou a entrega de bolos, doces e outros produtos produzido por grupos de mulheres nos assentamentos para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). 

MST ocupa mais uma agência da Caixa Econômica Federal, na Paraíba

Da Página do MST
 

A sede do Caixa Econômica Federal de João Pessoa (PB) foi ocupada por cerca de 1.200 militantes do MST de várias regiões do estado nesta quarta-feira (70), ao darem continuidade a Jornada de Lutas.

A reivindicação pede a liberação de recursos para a construção das casas nos assentamentos rurais. Os estão mobilizados desde segunda-feira na capital paraibana ocupando a sede do Incra, sem data para retornar a seus assentamentos.

Jagunços recebem camponeses à bala e atinge Sem Terra, na Paraíba

Da Página do MST

Na manhã desta segunda-feira (24), 80 famílias Sem Terra ocuparam a Fazenda Imbiguida, no município de Casserengue (PB).

Logo na chegada, 15 homens armados começaram a atirar nas famílias. Um dos disparos atingiu o agricultor Erinaldo Pereira de Oliveira que se encontra no hospital de Trauma, em Campina Grande. 

O conflito se arrasta há mais de 8 meses, desde a primeira ocupação feita no dia 25 de Julho de 2013. 

Agricultores cobram ações para o desenvolvimento do semiárido


Luciano Nascimento*
Da Agência Brasil/EBC

Reunidos no 3º Encontro Nacional de Agricultoras e Agricultores Experimentadores do Semiárido, os produtores rurais reivindicaram hoje (31) de representantes dos ministérios do Desenvolvimento Agrário e do Meio Ambiente e do Instituto Nacional do Semiárido (INSA) políticas públicas para melhorar a produção agrícola.

MST ocupa Incra em João Pessoa e exige o assentamento de 2500 famílias


Da Página do MST

Na manhã desta segunda-feira (20), mais de 300 famílias de todo o estado da Paraíba do MST ocuparam a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em João Pessoa.

Os Sem Terra apresentaram uma pauta de reivindicações para o governo estadual e federal, como a obtenção de terras, habitação rural, implantação do programa de alfabetização “Sim eu posso” e convênio com o governo estadual para a desapropriação de terras por interesse social.

Sem Terra é presa por denunciar privatização da água na Paraíba


Da Página do MST

Nesta segunda-feira (8), Sem Terra ocuparam o perímetro irrigado das Várzeas de Souza, no município de Sousa, Paraíba, para denunciar a falta de rigor na fiscalização dos lotes irrigados que deveriam ser destinados prioritariamente à Reforma Agrária, além do uso abusivo de agrotóxicos na produção agrícola de milho pelo Grupo Santana, empresa do agronegócio que mais se beneficia da irrigação.

Agricultores ocupam sede do Banco do Nordeste na Paraíba

Por Marcos Lima
Da Página do MST

Mais de 200 agricultores Sem Terra protestaram na manhã desta segunda–feira (25), no município de Campina Grande (PB), ao ocuparem a sede do Banco do Nordeste.

As principais pautas de reivindicações se davam em torno do prazo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), dos problemas relacionados à estiagem, além da renegociação das dívidas dos agricultores.  

MST intensifica luta e ocupa agências do Banco do Nordeste na Paraíba

Da Página do MST

Cerca de 500 famílias assentadas do MST ocuparam na manhã desta segunda-feira (12) os Bancos do Nordeste dos municípios de Solânea, Sapé e Patos, na Paraíba.

O objetivo da ação é renegociar a dívida dos agricultores destas regiões com o Banco. “Os agricultores e as agricultoras se endividam por causa da incapacidade do Estado brasileiro em resolver problemas como a seca e a burocratização, e ainda são culpabilizados por isto como se fossem criminosos”, declarou Rosivan Batista, dirigente estadual do MST.

Encontro de Agroecologia reúne agricultores da Paraíba em Lagoa Seca

 
Da Adital

Terá início na próxima quarta-feira, 24 de outubro, a partir das 14h, no Convento Ipuarana em Lagoa Seca, na Paraíba, o VI Encontro Paraibano de Agroecologia (EPA). O encontro, que segue até a sexta-feira, 26 de outubro, reunirá agricultoras e agricultores experimentadores de todas as microrregiões do estado com o objetivo de compartilhar experiências de fortalecimento da agricultura familiar camponesa agroecológica.

Mulheres ocupam fazenda contra uso de agrotóxicos na Paraíba

 

Página do MST

 

Cerca de 500 mulheres do MST ocuparam uma fazenda para denunciar a utilização exagerada de agrotóxicos no município de Sousa, na região de Patos, na Mesorregião do Sertão Paraibano, na manhã desta quinta-feira (8/3).

A Fazenda Santana utiliza grandes quantidades de agrotóxicos para a produção de algodão, que tem causado problemas de saúde para os trabalhadores da lavoura e para a comunidade que vive na região.

Trabalhador rural acampado é assassinado na Paraíba


Da CPT Nordeste

A violência do latifúndio ceifou mais uma vida no Estado da Paraíba. O trabalhador rural Jorge Aleixo da Cunha, 45 anos, foi assassinado na última sexta-feira, dia 12, nas proximidades da Fazenda Poço, onde era acampado, no município de Barra de São Miguel, PB.

O agricultor voltava pra casa quando foi surpreendido por duas pessoas em uma moto que o alvejaram. Segundo a perícia, o crime foi premeditado, pois não havia sinais de luta corporal ou roubo.

Encontro reúne 400 crianças Sem Terrinha na Paraíba


Da Página do MST

[img_assist|nid=10746|title=|desc=|link=none|align=left|width=640|height=480] O 7º Encontro Estadual dos Sem Terrinha do MST da Paraíba começou neste domingo (10/10), e se estende até a terça-feira (12/10), com atividades durante o dia todo.

O encontro tem como tema “Os Sem Terrinha em Defesa da Educação do Campo” e é realizado na Escola Municipal Escritor Luiz Augusto Crispim no município de João Pessoa. Participam mais de 400 Sem Terrinha das várias regiões do estado da Paraíba.

Incra também é ocupado na Paraíba

Na manhã desta segunda-feira (19/4), cerca de 400 trabalhadores rurais Sem Terra de varias regiões do estado da Paraíba ocuparam o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Os trabalhadores exigem que o governo assente as mais de 90 mil famílias Sem Terra acampadas em todo pais, maiores recursos públicos para a desapropriação de terra, atualização dos índices de produtividade e investimentos públicos nas áreas de assentamentos (créditos para a produção, habitação rural, educação e saúde).

Famílias sofrem despejo ilegal em acampamento na Paraíba

Neste momento, as 60 famílias acampadas na Fazenda Mubamba do Rangel no município de Santa Rita estão tendo suas barracas destruídas por aproximadamente 12 policiais e capangas do fazendeiro Eurico Rangel. Sem autorização judicial as famílias estão sendo brutalmente expulsas da fazenda. A situação está tensa no local.

No domingo, 60 famílias ocuparam a fazenda Mubamba do Rangel, no município de Santa Rita, área de propriedade de Eurico Rangel e que possui 1200 hectares de terra improdutiva . Essa é a quarta vez que a fazenda é ocupada pelo MST.

Na Paraíba, mais dois latifúndios ocupados

Na manhã desta terça-feira (13/4), trabalhadores rurais Sem Terra promoveram mais duas ocupações de latifúndios no estado da Paraíba.

No município de Cabaceiras, 63 famílias Sem Terra ocuparam a Fazenda Jacaré, que possui 2.730 hectares. O proprietário, Nilton de Sousa Leal, possui várias fazendas pela região e concentra em seu domínio mais de sete mil hectares de terra. A situação está tensa no local.

No município de Algodão de Jandaira, 35 famílias ocuparam a Fazenda Serra Preta.

Chega a cinco o número de ocupações na Paraíba

Com três ocupações, MST inicia jornada de lutas na Paraíba

Nesta segunda-feira (12/4), 300 famílias montaram acampamento na rodovia PB-415, próximo ao município de Uiraúna, sertão da Paraíba, para reivindicar a desapropriação de três imóveis rurais: a fazenda Rio do Peixe, com 900 hectares, a fazenda Val Paraíso, com 1500 hectares, e a fazenda Canadá, com 700 hectares. Já na região do Vale do Piancó, 60 famílias ocuparam a fazenda Riachão, no município de Ibiara.

Agricultores da Paraíba marcham em defesa das sementes

Da AS-PTA

A caminhada que tomou conta das ruas de Campina Grande marcou a abertura da V Festa da Semente da Paixão na última sexta-feira (19/3). A paixão por esse inestimável patrimônio genético é celebrada no estado desde 2004 a partir de iniciativas das organizações que integram a Articulação do Semiárido Paraibano.

Entidades internacionais denunciam projeto de Belo Monte

Do Cimi

Em carta enviada na última quarta-feira (10/3) ao Presidente Lula, 140 entidades internacionais repudiam o projeto da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, Pará e pedem que o governo pare o projeto.

As entidades se mostram detalhadamente informadas sobre o projeto. Denunciam as falhas no processo que o governo está levando à frente. Apontam a falta de consulta dos povos indígenas e comunidades tradicionais impactados com a obra, como determina a Constituição brasileira e vários tratados internacionais.

Na Paraíba, mulheres marcham em defesa de projeto popular de agricultura

Na manhã desta segunda-feira (8/3), ceca de 400 mulheres da Via Campesina marcham pelas ruas do município de Sousa, sertão da Paraíba.

As mulheres comemoram os 100 anos do Dia Internacional de Luta das Mulheres Trabalhadoras e denunciam os abusos cometidos pelo agronegócio, modelo de agricultura que só gera concentração de riqueza, pobreza dos trabalhadores e destruição do meio ambiente.