Após anos de luta, Sem Terra conquistam maquinário no MS


Por Karina Vilas Boas
Da Página do MST

Fotos: Eliel

Há tempos os Sem Terra do Mato Grosso do Sul, junto a outros movimentos de luta pela terra, pressionam os órgãos institucionais competentes para a aquisição de uma patrulha mecanizada para dar condições dignas de trabalho às famílias assentadas, e melhorar as vias de estrada do assentamento Itamarati, em Ponta Porã, um dos maiores do Brasil.

MST monta feira da Reforma Agrária no centro do Rio

[img_assist|nid=11005|title=|desc=|link=none|align=center|width=640|height=433]
Por Mariana Duque
Da Página do MST

O MST vai montar uma grande Feira da Reforma Agrária no Rio de Janeiro, em 9 e 10 de dezembro.


Com produtos vindos de assentamentos de diversas regiões do estado, a feira disponibilzará queijos, mel, hortaliças, mandioca, doces, geléias, frutas, entre outros.

A Feira da Reforma Agrária ficará no centro da cidade, na passarela entre o BNDES e a Petrobrás.

1º Encontro de Assentados em São Paulo

O MST organizou o 1º Encontro dos Assentados de São Paulo, entre 14 e 17 de novembro, para fazer um balanço da situação da áreas de Reforma Agrária, discutir as perspectivas da pequena agricultura e construir uma pauta de reivindições para o próximo governo. Participaram do encontro mais de 600 trabalhadores e trabalhadoras assentados, das 10 regionais do MST no estado de São Paulo. Abaixo, veja vídeo do encontro.

Assentados ocupam prefeitura por educação e saúde em AL


Por Rafael Soriano

Da Página do MST

Na manhã de hoje (28/09), 150 famílias de trabalhadores rurais organizados pelo MST, ocuparam a Prefeitura Municipal de Craíbas (distante 142km da capital Maceió).

As famílias, oriundas dos assentamentos Genivaldo Moura e Rosa Luxemburgo, reivindicam ações concretas da Prefeitura para solucionar problemas nas áreas da educação, saúde e infra-estrutura.

Segundo Beto Souza, da direção estadual do MST, “o clima na ocupação está tranqüilo. Mas o prefeito, que se encontra no município, ainda não apareceu para nos receber”.

Feira expõe produtos da Reforma Agrária em SP

Neste sábado (17/4), o MST promove uma grande feira com produtos da Reforma Agrária na cidade de Jandira (SP).

A atividade integra a Jornada Nacional de Lutas por Reforma Agrária , que acontece em todo o país neste mês de abril. “Mostraremos que lutar não é apenas fazer ocupações, mas também produzir alimentos saudáveis nos assentamentos e comercializá-los”, afirma Gilmar Mauro, da Coordenação Nacional do MST.

Em São Paulo, jornada contabiliza nove ocupações

Cerca de 300 pessoas ocuparam, na manhã de quarta-feira (14/4), uma área em Pereira Barreto, na região de Andradina, para denunciar a falta de preservação na região.

“A área deveria ser de preservação, mas está desmatada e abanadonada”, denuncia Irineu de Oliveira, do MST-SP. A área é de responsabilidade da Cia Energética de São Paulo (Cesp), por fazer o canal entre os rios Tietê e São José dos Dourados. “Se a Cesp e o governo de São Paulo fornecerem as mudas, o MST se compromete a reflorestar essa área”, garante Irineu.

Assentados protestam contra lixão em Pernambuco

As 80 famílias Sem Terra que vivem no Assentamento Canavieira, em Gloria do Goitá, Pernambuco, fazem um protesto na manhã desta segunda-feira (12/4) contra um lixão criado pela prefeitura do município dentro do assentamento.

Segundo as famílias, além de provocar problemas de saúde devido à sujeira e à reprodução de insetos gerado pelo lixão, ainda existe o risco de danos ambientais devido à poluição da água da região,
considerada das mais potáveis do Estado.

Famílias assentadas são ameaçadas de despejo em SP

Leia abaixo nota divulgada pelas famílias assentadas na Fazenda Jamaica, em Pereira Barreto (SP), notificadas para que deixem a área em que estão legalmente assentadas desde 2008.

Solicitação de apoio às famílias ameaçadas de despejo em Pereira Barreto (SP)

É com tristeza que nós, famílias assentadas na Fazenda Jamaica, no município de Pereira Barreto (SP), recebemos a notícia de que teremos que desocupar a área.

Assentados abrem 7ª Colheita do Arroz Ecológico no RS

Por Raquel Casiraghi

Na última sexta-feira (26/3), assentados da região de Porto Alegre (RS) deram início à colheita da safra do arroz ecológico, no Assentamento Lagoa do Junco, na cidade de Tapes, a 103km da capital. Ao todo, foram plantados 2.104 hectares nesta safra. A estimativa de produção é de 177.767 sacas de arroz ecológico (sem o uso de venenos e adubos químicos) e em transição.