Ocupação

Movimentos de Luta pela Terra ocupam a CONAB em Minas Gerais

Movimentos de Luta pela Terra ocupam a CONAB em Minas Gerais

Os trabalhadores e trabalhadoras reivindicam a liberação imediata de cestas básicas para famílias acampadas, celeridade no processo de obtenção de terras em conflito e a realização de novas vistorias de terras improdutivas.

Sem Terra ocupam usina falida em Mato Grosso do Sul

Da Página do MST


A área de ocupação fica na usina sucroenergética Agrisul Agrícola unidade de MS, no distrito de Quebra Coco, em Sidrolândia.


Neste sábado (17), cerca de 100 famílias do MST ocuparam uma área da Usina Sucroenergética Agrisul Agrícola, em Mato Grosso do Sul, no distrito de Quebra Coco, em Sidrolândia, a 70 km de Campo Grande.


As famílias exigem a desapropriação da área e a criação de um assentamento no local.

Sem Terra ocupam terra grilada pelo Projeto Sampaio, em Tocantis

Da Página do MST


Mais de 150 famílias do MST ocuparam, na manhã desta quarta-feira (3), o projeto Sampaio, localizado no município de Sampaio, região do bico do papagaio, extremo norte de Tocantins.


O projeto teve início no ano de 2000 e compreende a implantação de infraestrutura para irrigação de 1.070 hectares para cultivo de frutas, grãos, entre outros produtos.

“Agradecemos a imensa solidariedade com o Acampamento Dom Tomás”

 

Da Página do MST


Foram inúmeras as manifestações de apoio que as famílias Sem Terra do Acampamento Dom Tomás Balduino – que ocupam a Agropecuária Santa Mônica, do senador Eunício de Oliveira (PMDB-CE), entre os municípios de Alexânia, Corumbá e Abadiânia (GO) – receberam diante da liminar que autorizava a reintegração de posse da área, suspensa na última sexta-feira (21).

Despejo na fazenda do senador Eunício de Oliveira é suspenso pela Justiça

 
 
Da Página do MST
 

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) suspendeu a liminar que autorizava a reintegração de posse da Agropecuária Santa Mônica, localizada entre os municípios de Alexânia, Corumbá e Abadiânia (GO).
 

Com esta decisão, as 2,5 mil famílias do acampamento Dom Tomás Balduíno ganharam o direito de permanecer na área, cuja propriedade está em nome do Senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).
 

No Distrito Federal, Sem Terra ocupam área grilada pela Terracap


Da Página do MST


Neste domingo (16), 200 famílias organizadas pelo MST ocuparam a fazenda Chácara 39, no Núcleo Rural Pipiripau, no Distrito Federal. 


A área, de propriedade da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), é utilizada de forma irregular por particulares.

O apoio do frade Marcos Sassatelli aos Sem Terra da Fazenda Santa Mônica

 

Por Marcos Sassatelli*

 

No dia 3 de setembro, a Comissão Pastoral da Terra Nacional (CPT) publicou a nota “Solidariedade aos ocupantes da Fazenda Santa Mônica (GO)”. São mais de 3 mil famílias de sem-terra, que no dia 31 de agosto ocuparam a Fazenda Santa Mônica, em Corumbá de Goiás, de propriedade do senador cearense Eunício de Oliveira.

MST ocupa Fazenda Duas Barras no Norte de Minas Gerais



Da Página do MST 


Cerca de 50 famílias do MST ocuparam na deste sábado (27) a Fazenda Duas Barras, no município de Engenheiro Navarro, no Norte do estado de Minas Gerais.

 

Segundo os Sem Terra, a área, de propriedade de Marcos Maurício Dias, está completamente abandonada, e com isso as famílias reivindicam sua desapropriação para a Reforma Agrária.

 

 

Ouvidoria considera ilegal reintegração de posse da fazenda do senador Eunício Oliveira



Da Página do MST


A Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo emitiu uma carta à Procuradoria Geral e Justiça Goiânia para que não seja realizado o despejo da Fazenda Santa Mônica, ocupada por cerca de 3.000 famílias Sem Terra desde o último dia 30 de agosto, entre os municípios de Corumbá de Goiás, Alexânia e Abadiânia (GO).

A impressionante riqueza do senador Eunício Oliveira

 

Por Fabio Serapião
Da Carta Capital


Após seis meses de apuração sobre quem seriam os donos, qual a capacidade agrícola e a atual utilização do solo de uma ampla faixa de terra localizada entre os municípios de Alexânia e Corumbá de Goiás, o Movimento Sem Terra decidiu, no sábado 30, iniciar o processo de ocupação da área para reforma agrária.

Ocupação em Goiás é batizada com o nome de Dom Tomás Balduíno

Da Página do MST


A ocupação da Agropecuária Santa Mônica entra em seu segundo dia com mais de 3.000 famílias Sem Terras já organizadas em barracos e pequenas cozinhas. O acampamento foi batizado com o nome de Dom Tomás Balduíno, uma homenagem ao bispo emérito de Goiás que dedicou a sua vida na luta pela Reforma Agrária.

Três mil famílias ocupam fazenda Santa Mônica, do senador Eunício Oliveira


Da Página do MST


Mais de três mil famílias Sem Terras ocuparam na manhã deste domingo (31) a Agropecuária Santa Mônica, localizada entre os municípios de Alexânia, Abadiânia e Corumbá (GO). A fazenda, registrada no nome do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), é um complexo de mais de 20 mil hectares e autodeclaradas improdutivas.

MST ocupa fazenda que mantinha trabalho escravo no Distrito Federal

 

Da Página do MST

 

Neste sábado (26/7), 638 famílias do MST ocuparam a Fazenda Santa Isabel, localizada no núcleo rural Monjolo, em Planaltina, Distrito Federal.

A área, de propriedade da empresa Rural Whittmann Agropecuária Ltda, foi flagrada com 33 trabalhadores em situação análoga à escrava no último dia 3 de julho, após uma operação de resgate realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF) e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 

Incra contesta título de propriedade da empresa Araupel, no Paraná


Por Carla Loop
Da Página do MST


A Fazenda Rio das Cobras, pertencente à empresa Araupel entre os municípios de Rio Bonito do Iguaçu e Quedas do Iguaçu (PR), teve seu título de propriedade contestada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) do Paraná.


O órgão federal formalizou o pedido de nulidade da área na 3ª Vara Federal de Cascavel, já que existem sérias dúvidas jurídicas sobre a legitimidade do título de propriedade por parte da empresa.

Sem Terra já iniciam produção em fazenda ocupada em Cumbe (SE)

 

Da Página do MST

O cenário de abandono, com mato tomando conta da área, é que motivou que 25 famílias do MST ocupassem a Fazenda Araçá, no município de Cumbe, a 60 quilômetros da capital Aracaju (SE).


Há mais de um ano que as famílias do acampamento Euclides da Cunha reivindicam a terra, ocupada no último dia 14 de junho.

Para Sem Terra, superintende do Incra de Marabá armou emboscada



Por Márcio Zonta 

Da Página do MST


O Pará pode estar prestes a viver mais um genocídio de camponeses nos próximos dias.


Os Sem Terra acreditam que a afirmação de Eudério Coelho, superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Marabá (PA), dizendo que não enfrentará o latifúndio na região é apenas um indício, entre muitos.

Fazendas ocupadas pelo MST têm diversas irregularidades no Pará

 

Por José Batista Afonso
Advogado da CPT


Cerca de mil famílias, organizadas pelo MST, ocuparam na tarde do último domingo (8) a Fazenda Santa Tereza, localizada no município de Marabá, sudeste do Pará. O imóvel, originalmente com área de 3.600 hectares, é de propriedade da Estado do Pará. 

Cerca de 1200 famílias do MST ocupam duas fazendas no sudeste paraense


Por Márcio Zonta
Da Página do MST

Fotos: Nieves Rodrigues


Cerca de 1200 famílias organizadas pelo MST no Pará ocuparam a fazenda Santa Tereza, do empresario Rafael Saldanha, e a Fazenda Cosipar, na tarde deste domingo (8), em Marabá.


O Movimento alega que ambas as áreas são terras públicas e improdutivas, além de incidirem de maneira proibida contra os castanhais da região.

Fazenda do Grupo Atalla ocupada pelo MST é improdutiva, afirma Incra

 

Do Incra-PR


Cerca de 500 famílias de agricultores ligadas ao MST ocuparam o imóvel conhecido por “Porta do Céu”, em Florestópolis, na região Norte Central do Paraná no último sábado (01/03). A área, com 1.661 hectares, pertence ao Grupo Atalla. O grupo mantém usinas de açucar e álcool no Paraná e em São Paulo.

A Fazenda foi fiscalizada pelo Instituto Nacional de Colonozação e Reforma Agrária (Incra) e classificada como improdutiva em 2008. Desde então, advogados do grupo vem arrolando o processo na justiça contestando o laudo feito pelo Instituto.

MST ocupa área endividada em mais de R$ 200 mi da Usina Santa Elena, em GO



Da Página do MST



Mais de 200 famílias ocuparam uma área da Usina Santa Elena, no município de Santa Elena de Goiás (GO), na manhã do último sábado (1).

A área e todo o empreendimento da fazenda, com mais de 3 mil hectares, estão em fase final de exceção pela União, já que a fazenda possui uma dívida que ultrapassa os R$ 200 milhões apenas com a União.

Sem Terra ocupam área do Ministério da Fazenda, no Norte de Minas Gerais



Da Página do MST


Na manhã da última quinta-feira (30), cerca de 60 famílias do MST ocuparam uma fazenda de 150 hectares, pertencente ao Ministério da Fazenda, no Município de Bocaiúva, Região do Norte de Minas Gerais.

Esta fazenda já vem sendo negociada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), junto a Secretaria do Patrimônio da União (SPU), para solucionar o problema das famílias acampadas da região, principalmente das famílias do Acampamento Professor Mazzan, localizado no Município de Olhos D'água.