Cerca de mil Sem Terra celebram os 25 anos do MST no Ceará

Da Página do MST

Neste ano em que se comemoram os 25 anos do MST no estado do Ceará, e 30 em nível nacional, os Sem Terra realizam seu 27° Encontro Estadual no Ceará.

Com caráter mais celebrativo, cerca de mil pessoas participam do evento, que acontece entre os dias 18 a 20 de dezembro no assentamento 25 de Maio, na comunidade Quieto, há 120 km de Fortaleza. 

Cerca de 300 pessoas participam do Encontro de Educação do Campo no CE

Por Sheila Rodrigues e Marcelo Matos
Da Página do MST

Fotos: Elitiel Guedes

Com o tema “A Educação do Campo na Construção da Reforma Agrária Popular”, o MST realiza o 6° Encontro Estadual de Educadores e Educadoras no Ceará. 

Com a participação de 300 educadores e convidados, o evento acontece entre os dias 20 a 23 no município de Beberibe, há 50 km de Fortaleza.

Del Monte é condenada por morte de trabalhador por agrotóxicos


Por Melquíades Júnior
Do Diário do Nordeste

Reafirmando a decisão judicial de primeira instância, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) manteve, ontem, a decisão que condena a multinacional Delmonte Fresh Produce pela morte do trabalhador rural Vanderlei Matos, contaminado pela exposição crônica a agrotóxicos na Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte. A empresa, que havia entrado com recurso, terá que pagar indenização por danos morais e materiais, além de verbas trabalhistas a Maria Gerlene Silva Matos, viúva de Vanderlei.

Contra seca e pela Reforma Agrária, Sem Terra ocupam Incra em Fortaleza

 

Por Marcelo Matos 
Da Página do MST 

Cerca de 800 trabalhadores Sem Terra do MST ocuparam na manhã desta terça-feira (11) a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Fortaleza. 

De acordo com Pedro Neto, da assessoria de comunicação do MST, uma das principais reivindicações é a desapropriação e emissão de posse das áreas de acampamentos em todo estado. 

Mais de 2 mil Sem Terra realizam ações em todo o estado do Ceará

 

Por Aline Oliveira
Da Página do MST

Mais de 2.000 Sem Terra realizam ações em diversas partes do estado do Ceará na manhã desta quarta-feira (25).

Por volta das 8h, os trabalhadores rurais trancaram as principais rodovias do estado. Cerca de 250 pessoas fecharam a BR 222, no município de Umirim. No município de Limoeiro do Norte, a BR 116 também foi trancada por cerca de 1.000 trabalhadores. Outros 400 Sem Terra trancaram a BR 020, em Canindé, e a estrada do algodão, no município de Quixadá, também foi bloqueada por 350 pessoas.

No Ceará, MST comemora 25 anos com feira da Reforma Agrária

Da Página do MST 

Em 25 de Maio de 1989 o MST fincava bandeiras em um dos maiores latifúndios do Ceará: a fazenda Reunidas São Joaquim, entre os municípios de Madalena, Quixeramobim e Boa Viagem. 

Nascia ali o MST no Ceará. Para comemorar a data, entre os dias 22 e 23 de maio o Movimento realiza a feira da Reforma Agrária, além da sessão solene na Câmara Municipal de Quixeramobim nesta sexta-feira (23).

Acampados da Chapada do Apodi no CE recebem liminar de despejo

 

Da Página do MST

Os acampados na Chapada do Apodi (CE) receberam liminar de despejo por parte da Justiça estadual.

O acampamento das famílias faz parte da jornada nacional de lutas e tem como objetivo denunciar a ofensiva do agronegócio na região, exigir o assentamento das famílias acampadas e cobrar o julgamento e condenação dos responsáveis pelo assassinato de trabalhadores rurais.

Sem Terra ocupam perímetro irrigado e trancam rodovia no Ceará


Da Página do MST

Milhares de trabalhadores rurais Sem Terra realizam diversas ações, nesta segunda-feira (5), no estado do Ceará, durante a Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária.

Em Limoeiro do Norte, cerca de 1000 trabalhadores de diversos movimentos sociais ocuparam o perímetro irrigado na chapada do Apodi.

O objetivo da ação é denunciar a ofensiva do agronegócio na região, exigir o assentamento das famílias acampadas e cobrar o julgamento e condenação dos responsáveis pelo assassinato de trabalhadores rurais.

Algodão renasce no Ceará a partir da agroecologia

 

Por Andrea Vialli
Do Valor

A flor do mandacaru desabrocha e a vegetação da Caatinga ganha tons de um verde exuberante logo que as chuvas típicas do início do ano caem. A terra, antes seca, passa a receber esterco e palha de carnaúba: é a preparação para as sementes do algodão, uma cultura que, até o fim da década de 1950, chegou a ocupar 1,2 milhão de hectares somente no Estado do Ceará e depois minguou em razão de pragas e da falta de perspectiva econômica.

Em jornada, MST ocupa três fazendas no Ceará

Da Página do MST

Duzentas famílias organizadas pelo MST junto ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município de Quixeramobim (CE) ocuparam, na manhã desta terça-feira (22), a Fazenda Boa Vista.

A área com mais de 1.000 hectares estava abandonada há mais de cinco anos pelos proprietários. 

O MST enviou solicitação de vistoria imediata ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para que o processo de desapropriação fosse acelerado.

Jornada da Juventude denuncia os 50 anos do Golpe Militar no Ceará

Da Página do MST 

A juventude cearense saiu às ruas da capital Fortaleza para denunciar 50 anos do Golpe Militar de 1964, na manhã desta terça-feira (1).

A marcha seguiu em direção ao hospital do exército brasileiro, sedes de meios de comunicação (Rede Globo, Grupo cidade de comunicação) e para Assembleia Legislativa do estado do Ceará.

Organizações denunciam perseguição a servidores do Semace no Ceará

Da Página do MST

Diversas organizações e movimentos sociais denunciam a perseguição política aos servidores da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) do Ceará, por lutarem contra as práticas produtivas do agronegócio no estado.

Em nota, as organizações denunciam a transferência de servidores para outras unidades administrativas da Semace no interior do estado, após uma greve realizada em 2012, além do assédio moral sofrido por alguns trabalhadores da secretaria.

Organizações sociais fazem ato contra a Syngenta no dia do trabalhador, no Ceará

Por Tiago Pereira
Da Página do MST

Diversas organizações e movimentos sociais que integram a Organização Popular (OPA), fizeram um ato contra a multinacional Syngenta, em Aracati, no Ceará (150 km de Fortaleza), entre os dias 30 de abril e 1° de maio.

A mobilização serviu para contrapor um evento organizado todo ano pela Syngenta na cidade, chamada de olimpíadas do trabalhador. A atividade que envolve o Dia do Trabalhador é organizado pela prefeitura e conta com patrocínio da empresa produtora de transgênicos e de agrotóxicos.

MST ocupa sede do Dnocs para negociar os problemas da seca no Ceará


Da Página do MST

Manifestantes ligados ao MST ocuparam pela manhã desta quarta-feira (17) a sede do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNCOS), localizada na Avenida Duque de Caxias, em Fortaleza.

O Movimento reivindica reunião com representantes do órgão para negociar pontos referente à seca que assola a região, umas das piores dos últimos anos. Para esta quinta-feira, já está marcada uma audiência com o governador do estado, Cid Gomes (PSB).

MST ocupa canal do trabalhador e exige políticas contra a seca no CE


Da Página do MST

Na manhã desta terça-feira (16), cerca de mil agricultores do MST ocuparam o canal do trabalhador em Pacajús, no Ceará, nas proximidades da BR 116.

A mobilização visa exigir políticas públicas efetivas de combate aos efeitos da seca na região, investimentos de infraestrutura para Reforma Agrária e o assentamento imediato de milhares de famílias acampadas no estado.

MST ocupa latifúndio abandonado no Ceará por Reforma Agrária

 

Por Aline Oliveira

Cerca de 50 famílias ligadas ao MST ocuparam a fazenda Jardim, que fica localizada no município de Santa Quitéria, no dia 24 de março.

A fazenda Jardim é considerada uma das melhores terras cearenses, segundo dados do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

No entanto, encontra-se atualmente totalmente abandonada, sem cumprir a função social. De acordo com informações de moradores da região, os trabalhadores da fazenda vivem em um regime de semi- escravidão.denuncia os agricultores.

Mulheres do MST no Ceará protestam contra projetos de irrigação do DNOCS

Da Página do MST


Cerca de 300 mulheres do MST realizaram na manhã desta sexta-feira (8) protestos contra a política de irrigação desenvolvida pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DENOCS) e pelo governo do estado do Ceará. A ação se deu na segunda etapa do projeto irrigado Tabuleiro de Russas, a 162 km de Fortaleza.

O objetivo é denunciar os autos investientos do governo em áreas destinadas ao agronegócio e a falta de ações concretas e fetivas contra os efeitos da seca.

Cerca de 250 Sem Terrinhas promovem encontro estadual no Ceará


Por Aline Oliveira e Lucilene Nascimento
Da Página do MST

Entre os dias 12 a 15 de outubro, o MST realizou o 9º encontro dos Sem Terrinhas no Ceará, que aconteceu na escola São Rafael, na beira da praia de Iracema, em Fortaleza. O encontro contou com a participação de cerca de 250 Sem Terrinhas vindos de assentamentos e acampamentos de Reforma Agrária.

Sem Terra ocupam sede do Incra em Fortaleza por áreas já desapropriadas

Da Página do MST

Trabalhadores e trabalhadoras rurais do MST ocuparam na manhã desta quarta-feira (26) a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Fortaleza, no Ceará.

Os trabalhadores reivindicam a emissão de posse imediata de oito áreas já decretadas para fins de Reforma Agrária há mais de um ano, cesta básica para os acampamentos, créditos emergenciais para a seca, milho da Companhia Nacional de Abastecimento
(Conab) para os rebanhos e pagamento imediato da assistência técnica aos assentamentos.
 

Camponeses ocupam Incra no Ceará e exigem Reforma Agrária

 


Da Página do MST

 

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária do Ceará (Incra) foi ocupado na manhã desta quarta-feira (18) por 1500 trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra. O superintendente do órgão convocou os trabalhadores para uma audiência às 14h com várias entidades da sociedade civil para discutir a Reforma Agrária no estado.

Sem Terra ocupam o palácio do governo do Ceará

 

Por Sheila Rodrigues e Paulo Henrique Campos
Da Página do MST

 
O MST ocupou na manhã desta segunda feira (16/4) o Palácio da Abolição, sede governo do estado e residência oficial do governador, com cerca de 1.500 trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade.

MST e Frente Social Cristã realizam ocupação no interior do Ceará

Por Henrique Campos
Da Página do MST

A Jornada Nacional de Lutas do MST já começou no estado do Ceará. Cerca de 200 famílias organizadas pelo MST e a Frente Social Cristã ocuparam na manhã desta quarta-feira (11) uma fazenda urbana no município de Crateús, no interior do estado.

A área de propriedade do fazendeiro Helder Leitão conta com três mil hectares improdutivos, não cumprindo com nenhuma função social da terra estabelicida pela Constituição Federal.

MST e CUT ocupam Porto do Pecém, em Fortaleza


Por Luiz Felipe Albuquerque
Da Página do MST

Na manhã desta quarta-feira (6/7), o MST ocupou, junto com mais sete sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Terminal Portuário do Pecém, em Fortaleza, Ceará.

Mais de 900 trabalhadores do campo, da cidade e dirigentes sindicais, denunciaram as péssimas condições de trabalhado do porto.

Segundo Flávio Barbosa, da Direção Estadual do MST, ao longo do último semestre tem ocorrido um morte por mês no local.

Comunidade é contaminada por agrotóxicos no Ceará


Da Radioagência NP

Em Limoeiro do Norte (CE), os agrotóxicos pulverizados por avião sobre as monoculturas de abacaxi, banana e melão, do perímetro-irrigado Jaguaribe-Apodi, estão contaminando a água da região.

De acordo com resultados parciais de pesquisa da Universidade Federal do Ceará (UFC), pelo menos oito tipos de venenos já foram encontrados nas amostras de caixas d’águas que abastecem diretamente as torneiras da população. Mesmo assim, os vereadores da cidade conseguiram derrubar uma lei municipal, que proibia a pulverização.

Depois de acampar em frente ao Incra, Sem Terra do Ceará ocupam avenida em Fortaleza

Centenas de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que desde a noite desta segunda-feira (19/4) estão acampados em frente ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) , ocuparam, na manhã desta terça-feira (20/4), a avenida José Bastos, em Fortaleza. A paralisação da avenida visa chamar a atenção da sociedade cearense e pressionar os governos para que sejam atendidas as seguintes reivindicações:

MST se reúne com ministra e ocupa Incra em Fortaleza

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (19/4), o chefe de gabinete do governador do estado, Almircy Pinto, afirmou à comissão de negociação do MST que o governador Cid Gomes não terá agenda para dialogar com o movimento até a próxima quarta ou quinta-feira. Ele disse ainda que, no lugar de negociar com os trabalhadores […]

Jornada: MST ocupa latifúndio urbano em Fortaleza

Mais de 600 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Conselhos Populares ocuparam, na manhã desta quinta-feira (15/4), o Sítio São Jorge, uma fazenda de 800 hectares localizada entre a Avenida Perimetral e a Avenida I, no bairro José Walter, em Fortaleza. “É um latifúndio urbano que pertence a uma família ligada ao capital imobiliário e que continua sem produzir nada, enquanto mais de 150 mil pessoas, entre elas muitas vindas do interior, não têm onde morar nesta cidade”, Marcelo Matos, do setor de comunicação do MST no estado.

MST conquista escolas no Sertão do Ceará

Por Marcelo Matos

As práticas pedagógicas propostas por Paulo Freire e pelo MST chegam ao Sertão do Ceará, região mais seca do estado. Ali, as escolas do campo surgem para ajudar a mudar a realidade sofrida do povo do sertão.

O assentamento 25 de maio, o primeiro do estado, que acumula 20 anos de lutas, resistências e conquistas e abriga 425 famílias, receberá a primeira das 11 escolas conquistadas pelo MST. A inauguração acontece nesta terça-feira (6/4), às 9h, e contará com a presença do governador do Ceará, Cid Gomes.

Sem Terra se formam em Magistério da Terra no Ceará

Mais de 100 estudantes, filhos e filhas de assentados da Reforma Agrária, recebem nesta quinta-feira (18/3) o certificado de conclusão de curso de Magistério da Terra, a partir das 18h, na Universidade Estadual do Ceará (campus de Itaperi). O curso teve início em março de 2006 e é resultado de uma parceria com o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera).

Aleida Guevara se reúne com assentados no Ceará

A médica cubana Aleida Guevara, uma das filhas de Che, chega a Fortaleza neste sábado (13/3) para participar de várias atividades políticas no estado.

À noite, irá a um jantar com intelectuais e políticos cearenses. No domingo (14/3) passa o dia no assentamento Transval, do MST, no município de Canindé. Lá, fará palestra sobre o desafio dos camponeses na América Latina e participará de um almoço coletivo oferecido pelas famílias assentadas.

No Ceará, mulheres entregam manifesto a autoridades

Dando continuidade à Jornada de luta das mulheres camponesas no Ceará, as 400 mulheres que denunciaram a empresa Nufarm por irregularidades e contaminação do ar e da saúde da população em bairros de Fortaleza nesta segunda-feira (8/3), realizaram marcha e panfletagem no bairro Novo Maracanaú e na Ceasa. À tarde, as mulheres se juntaram às trabalhadoras urbanas da Central de Movimentos Populares (CMP) no Palácio Iracema (Palácio do governo), onde entregaram o manifesto das mulheres da Via Campesina ao Secretário da Casa Civil.

Acampamento é ameaçado de despejo no Ceará

Acampadas há mais de dois anos, as 40 famílias do acampamento João Sem Terra, em Senador Pompeu, a 240 Km de Fortaleza (CE), receberam nesta segunda-feira (22/2) uma ordem de despejo.

Segundo a direção do MST na região, a área reivindicada pelos trabalhadores e trabalhadoras
tem mais de 2 mil hectares, é improdutiva e está abandonada. Os e as Sem Terra pretendem resistir no local. Desde o início da ocupação, as famílias vêm sendo ameaçadas por jagunços da fazenda.

No Ceará, mais de 1,5 mil famílias vivem acampadas.

Criação de camarão destrói áreas de preservação no Ceará

Da Agência Noticias do Planalto

A carcinicultura, que é a produção de camarão em cativeiro, está crescendo desordenadamente em todo o Brasil, principalmente na Região Nordeste. De acordo com informações da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), existem aproximadamente 1000 fazendas que criam a espécie. Os lugares preferidos dos produtores são os manguezais por terem água com mais qualidade e não precisarem de bombeamento artificial.