Juventude Sem Terra debate comunicação e tecnologia em SC

Da Página do MST

Entre os dias 17 e 18 de maio, a juventude Sem Terra do estado de Santa Catarina realizaram o seminário de apresentação do projeto “De Olho na Terra Estadual”.

O encontro aconteceu no telecentro do Assentamento Butiá, em Rio Negrinho, e contou com a presença de cerca de 30 jovens de diversos assentamentos do estado, como Norilda da Cruz, Vida Nova, Edson Soibert e do próprio Butiá.

Movimentos sociais participam de curso sobre o direito à comunicação em SE


Do Intervozes

O papel da mídia nas sociedades democráticas, a importância dos meios de comunicação para os movimentos sociais e a democratização do setor de comunicações serão alguns dos temas abordados no curso “Direito à comunicação, Democracia e Movimentos Sociais”, que acontece nos dias 8 e 9 de junho, no Assentamento Quissamã, na cidade de Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe.

Assentados inauguram telecentro no assentamento Butiá, em Santa Catarina


Da Página do MST

Dentro do projeto “De Olho na Terra”, realizado no Assentamento Butiá, em Rio Negrinho (SC), foi construído um Telecentro para que os jovens da região possam ter acesso e aperfeiçoar o conhecimento em tecnologias da informação e em comunicação.

A inauguração aconteceu nesta sexta-feira (12). Confira o vídeo produzido pela juventude e que foi realizado no próprio telecentro.

Reforma Agrária no Ar


Por Eduardo Sales de Lima

Do Brasil de Fato

Para Silvio Mieli, jornalista e professor da faculdade de Comunicação e Filosofia da Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), a concentração de poder nos meios de comunicação é um espelho da concentração fundiária. “Os primeiros grilaram terras públicas ou compraram terras de grileiros. Os últimos se apossaram do espectro eletromagnético por favorecimentos políticos e pelo poder econômico, ou ambos os casos.”

Rede Globo invade área pública em SP

Do Escrevinhador

O Marco Aurelio Mello segue a acompanhar a estranha história do terreno, numa das áreas mais valorizadas de São Paulo, que havia sido (digamos) ocupado pela TV Globo.

Vocês sabem que o MST – quando ocupa – é acusado de “invadir”.

Coisa de comunista.

Coisa de agricultor “vagabundo” (como dizem taxistas e madames da Oscar Freire, em São Paulo)
A Globo – quando ocupa – resolve tudo na base da “parceria”.

O Editor Amnésico

Por Wellington Emiliano Morais*

A cada dia, a sociedade brasileira se entorpece mais com os desserviços que algumas empresas de comunicação promovem. Os seus conteúdos parecem não estar relacionados entre si, tudo é organizado com a intencionalidade de não haver conexão, soltos, prontos para serem consumidos pelos indivíduos que os tem em mãos.

Os indivíduos que consomem esse produto entram em estado de anestesiamento perante a realidade que os confronta, tendo apenas sentimentos melancólicos com o mundo em sua volta.

Blog para acompanhar a criminalização está no ar

Do Blog do Miro

Estreou nesta quinta-feira, dia 18, o blog da rede de comunicadores em apoio à reforma agrária e contra a criminalização dos movimentos sociais. Esta foi uma das decisões da reunião de montagem da rede, que ocorreu na semana passada na sede do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo e que teve a presença de cerca de 100 pessoas, entre jornalistas, radialistas, blogueiros, estudantes e radiodifusores comunitários.

O endereço é http://www.reformaagraria.blog.br/